Parolagem Com Sentido – Eles Não Querem Deixar O Amor Morrer

Por , 31 de maio de 2011 21:55

Aproveitando que estamos prestes a começar o mês dos namorados, nada melhor do que um filminho romântico para entrar com o pé direito! “Namorados Para Sempre” (Blue Valentine), conta de um jeito diferente a história de um casal.

Ele narra o relacionamento de Cindy (Michelle Williams) e Dean (Ryan Gosling) por ambos os lados: o do começo e o do fim. Este é um retrato da intimidade deles e de sua filha de cinco anos.

Com a esperança de salvar o casamento, o casal aluga um quarto de motel onde relembram tudo pelo que passaram. E o refrão sempre surge com a seguinte pergunta “para onde foi o nosso amor?”

A estréia está marcada para o dia 10 de junho de 2011 e conta com a direção de Derek Cianfrance, e um elenco com a participação de Faith Wladyka, John Doman, Mike Vogel, Marshall Johnson, Jen Jones e Maryann Plunkett.

Book Blogger Hop #10

Por , 30 de maio de 2011 19:16

Book Blogger Hop é um meme semanal, criado pelas meninas do Murphy’s Library. Toda semana elas lançam uma pergunta sobre o universo dos livros.

A pergunta desta semana é:

Qual adaptação de livro para o cinema você mais gostou? E qual você menos gostou?

Adaptações sempre são um problema para os fãs de livros, não é mesmo? Lembro de ficar com a maior cara de “WTF?!” com “Percy Jackson”, ainda mais porque eu tinha acabado de ler a série quando assisti ao filme.

Mas ainda bem que temos filmes como “O Senhor dos Anéis”, para provarem que sim, uma adaptação pode ser boa ser incluir 100% do enredo do livro! Ou “Querido John”, cujo filme me tirou lágrimas que o livro não tirou. Ou até mesmo “Orgulho e Preconceito”, que fez jus à minha obra preferida da Jane Austen.

Você concorda? Discorda? Deixe sua opinião!!

Entre Páginas – Um Amor para Recordar

Por , 28 de maio de 2011 11:00

O que é que Nicholas Sparks tem que, mesmo sabendo que vou me emocionar, sofrer e sorrir com seus livros, eu os acabo passando para o primeiro lugar da pilha de leituras? Tudo bem que desta vez Um Amor para Recordar teve um empurrãozinho extra do Henrique, do blog A Bagunça do Meu Quarto, já que foi ele que me deu o livro de presente de aniversário… Mas o fato é que eu simplesmente não pude resistir a mais essa história!

Cada mês de abril, quando o vento sopra do mar e se mistura com o perfume de violetas, Landon Carter recorda seu último ano na High Beaufort. Isso era 1958, e Landon já tinha namorado uma ou duas meninas. Ele sempre jurou que já tinha se apaixonado antes. Certamente a última pessoa na cidade que pensava em se apaixonar era Jamie Sullivan, a filha do pastor da Igreja Batista da cidade. A menina quieta que carregava sempre uma Bíblia com seus materiais escolares. Jamie parecia contente em viver num mundo diferente dos outros adolescentes. Ela cuidava de seu pai viúvo, salvava os animais machucados, e auxiliava o orfanato local. Nenhum menino havia a convidado para sair. Nem Landon havia sonhado com isso. Em seguida, uma reviravolta do destino fez de Jamie sua parceira para o baile, e a vida de Landon Carter nunca mais foi a mesma.

“Meu nome é Landon Carter, e tenho 17 anos. Esta é minha história – e prometo contar tudo. No início você vai sorrir, e depois vai chorar – não diga que eu não avisei”.

Ok, Sr. Landon (ou posso te chamar de Mr. Sparks?), você avisou. Mas nós preferimos passar pela experiência e sentir todas as emoções em primeira pessoa, tão reais que parecem que pertencem a nós e não aos personagens – o que não deixa de ser verdade, de uma certa maneira.

Mais uma vez, o autor americano está de volta com uma história cativante, emocionante, divertida e reflexiva. Em Um Amor para Recordar somos apresentados a Landon, um garoto que não sabe bem ao certo o que deseja da vida – pelo menos não a curto prazo. Para ele, a concepção ideal de diversão é tirar o pastor local do sério, comer amendoim com os amigos no cemitério e zombar dos “esquisitões” da escola, como Jamie Sullivan.

Jamie é uma menina adorada por todos (pelo menos por aqueles com mais de 17 anos), sempre empenhada em ajudar os menos favorecidos e em ler constantemente a sua Bíblia. Filha do reverendo, ela é vista com olhos de deboche por seus colegas, despertados por seu comportamento “estranho”. Porém, por um “acaso” do destino, ela acaba tendo que dividir o palco e algumas horas de seu dia com Landon e é aí que as coisas começam a mudar…

O meu primeiro contato com a história aconteceu muito antes de o livro ser lançado no Brasil, através do filme estrelado pela atriz e cantora Mandy Moore. A comparação foi inevitável ao longo da narrativa mas, pelo que pude perceber, o livro serviu mais como uma inspiração para o filme do que como um roteiro. A principal diferença entre os dois é o fato de que, nas páginas, os acontecimentos se dão por volta da década de 50, enquanto no cinema a história ganhou um ar mais moderno. E quem conferiu as duas versões também percebeu que muitas cenas que aparecem em um, não dão o ar da graça no outro. Mas isso não é uma coisa ruim! Eu, particularmente, gostei bastante dos dois!

A obra segue bem o estilo “Sparkeano”, com uma narrativa que flui deliciosamente e com personagens bem estruturados (mas conflituosos). Mas, assim como nos outros livros do autor, é preciso preparar o coração! Para quem gosta de um bom romance, essa é uma ótima pedida!

Ficha Técnica:

Título: Um Amor para Recordar (A Walk to Remember)

Autor: Nicholas Sparks

Editora: Novo Conceito

Páginas: 184

Avaliação: 3/5 estrelas

Coluna K: Beyoncé – Run The World (Girls)

Por , 26 de maio de 2011 9:26

Essa semana eu ia falar sobre Adele, estava tudo pronto, até que eu vi o novo clipe de Beyoncé. Eu fiquei tão encantada com ele que tive que mudar a ordem dos posts.

O single ‘Run The World’ faz parte do quarto álbum solo de Beyoncé, álbum que ainda não tem título oficial, mas aparentemente se chamará ‘4’ e foi apresentado em grande estilo no programa da Oprah:

Parolagem Com Sentido – Elas Fizeram Vegas Cair

Por , 24 de maio de 2011 21:53

No último domingo, Las Vegas foi a baixo com o “Billboard Music Awards”. No evento desse ano, a homenageada foi Beyoncé. A cantora, que não deixou arrependimentos por ser a escolhida (mesmo se utilizando de playback e de algumas apresentações um tanto quanto sem sentido), apresentou no evento seu novo single “Run The World (Girls)”. Isso deu um toque único ao evento, junto com a inovação de sair do telão e ir para a plateia.

O palco teve vários nomes grandiosos da música, como Black Eyed Peas, Nicki Minaj, Kesha, Cee-Lo Green e uma apresentação com direito a penas e playback para todos os lados, de Rihanna e Britney Spears com o single “S&M”.

Sim, a noite foi pura irreverência, mas a única coisa que não mudou muito foi ter Justin Bieber como o grande ganhador da noite.

Confira a lista completa de prêmios:

A Arte das Notas

Por , 24 de maio de 2011 10:56

Quando você liga o seu iPod/mp3/radinho de pilha, o que te vem na cabeça? Lembranças? Sonhos? Aventuras?

E se você pudesse contar uma história através das notas musicais? E eu nem estou falando de som, mas sim de imagens!!!

Esse foi o resultado do trabalho lindíssimo do músico italiano Matteo Negrin, em parceria com a ilustradora Alice Ninni. Ao som da melodia de Lacrime di Giulietta (Lágrimas de Julieta), um mundo novo literalmente ganha forma na folha em branco.

É ou não é encantador?! Mas antes que você queira testas suas inhabilidades da mesma forma, vale lembrar que o vídeo levou “apenas” 15h para ser gravado + 15h para ser editado! E tudo em uma tomada só! Ufa!!!

É, acho que vou ficar só na admiração…

Vi aqui.

Nota Musical – The Rescues

Por , 23 de maio de 2011 22:07

Eles são alternativos, descolados e cantam bem. Pode até ser que você nunca tenha ouvido falar do conjunto formado por Kyler England, Rob Giles, Adrianne Gonzalez e Gabriel Mann, mas The Rescues já emplacou suas músicas em séries de peso, como One Tree Hill, Private Practice, Grey’s Anatomy e, por incrível que pareça, já dividiram o mesmo palco que o Mr. Schue e a treinadora Bessie em Glee!

Com uma forma bem diferente (mas muito agradável) de compor as vozes, o quarteto é conhecido por suas músicas poéticas e números (pasmem!) à capela. Para variar, eles ainda não são muito conhecidos no Brasil (Fala sério, Sabrina! Onde você arranja tanta banda desconhecida?!I) e só possuem um álbum lançado até agora, batizado de Let Loose The Horses (2010), mas são um grupo que merece ser ouvido!

Destaque para Can’t Stand The Rain, Crazy Ever After, Follow Me Back Into The Sun e Metter Of Time


Book Blogger Hop #9

Por , 22 de maio de 2011 22:02

Book Blogger Hop é um meme semanal, criado pelas meninas do Murphy’s Library. Toda semana elas lançam uma pergunta sobre o universo dos livros.

A pergunta desta semana é:

Qual seu vilão favorito do mundo literário?

Ai meu pai… É uma mais difícil do que a outra!!! Como favorito, eu destacaria o Lord Voldemort, afinal, foram anos e anos torcendo para o Harry acabar com ele!!! E, convenhamos, quando falamos de maldade ele é um dos primeiros a surgir em mente, não é mesmo?

Está para surgir malvadeza como a dele!!!

E para vocês? Qual é o seu vilão favorito?

Sessão Pipoca – Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas

Por , 20 de maio de 2011 22:46

O Capitão Jack Sparrow retorna em mais uma aventura cheia de ação sobre verdade, traição, juventude. Ele começa sua jornada quando cruza com uma mulher de seu passado, a filha do lendário Barba Negra. Sparrow está em busca da Fonte da Juventude, e não sabe se a relação deles é amor, ou se ela apenas é uma golpista que quer saber como chegar à fonte.

Com Johnny Depp, Geoffrey Rush e Penélope Cruz

Estreia hoje nos cinemas

Sim!!! Demorou, mas nosso Johnny Depp pirata preferido está de volta! O irreverente e divertido Jack Sparrow retorna desta vez não atrás do fim do mundo, mas do objetivo número um de diversos mocinhos, mocinhas e vilões de todos os tempos: a Fonte da Juventude!

E ele não está sozinho! Se por um lado temos que nos despedir de Will e Elisabeth (a.k.a. Orlando Bloom e Keira Knightley), podemos dar oi para Barbosa, Angelica (a diva Penélope Cruz) e para o bom e velho alto mar.

Ainda precisa de mais um incentivo para correr para o cinema? É Piratas do Caribe!!! Se ainda assim você ainda não se convenceu, dá uma lida no post da Kau sobre o filme!

E olha que esse tempinho tá propício para cinema com pipoca, não é mesmo? Bom filme!!

Coluna K: Britney Spears – Till the World Ends + I’m Slave For You

Por , 19 de maio de 2011 11:00

Para o segundo Post aqui do blog escolhi um assunto mais atual: Britney Spears. Gostem ou não dela, é impossível negar que ela faz sucesso, que em geral seus clipes são muito bem produzidos e que o tempo todo o mundo está comentando sobre ela.

Hoje vou fazer uma comparação entre o clipe de ‘Till The World Ends’ e ‘I’m Slave For You’. Por que esses dois? Bom, como disse uma grande amiga minha num momento de inspiração: ‘Till The World Ends’ é ‘I’m Slave For You’ do esgoto. …Você já viu os clipes? Tem como negar?

Till The World Ends:


Versão 2: http://www.youtube.com/v/M3Lqg-46mDo

I’m Slave For You:

Comparações:

Till The World Ends:
As cenas de coreografia em câmera lenta, os movimentos repetitivos que acompanham o refrão e a quantidade de dançarinos muito bons em volta, tentam compensar a falta de dança dela.

A troca de planos o tempo todo e as ‘tremidinhas’ de câmera em algumas cenas são alguns dos pontos que eu gosto dessa edição.
Dançar na frente de holofotes, é bem parecido com I’m Slave (porém, nesse eles colocam dançarinos para os movimentos mais legais), a água no final, ela parada com centenas de dançarinos suados em volta, tudo isso também é bem parecido com I’m Slave.

A apologia das pedras caindo por todos os lados com a letra da música também ficou legal.

I’m Slave For You:
Está para ser produzido vídeo mais sexual que esse. (Eu diria que música também, mas lembrei que nós temos, né? Cerol na mão, Uh! Tiazinha , Daku é bom, acho que são levemente mais diretos que I’m Slave).

A coreografia desse vídeo é impecável, tanto ela quanto os dançarinos mandaram muito bem!

Acho que não sou a única a ficar com sede quando assisto o clipe, certo? A garrafa sem uma gota de água, tudo amarelo, muita gente dançando junta, não tem jeito.

Esse clipe foi um marco pra tirar a imagem de boa moça que ela tinha. Objetivo alcançado.

Lógico que algumas coisas têm que ser levadas em conta quando assistimos a esses clipes. Entre um e outro ela não tinha: machucado o joelho, ficado careca, casado e separado 2 vezes, nem tinha 2 filhos (homens, por favor, desistam de contra-argumentar essa parte, o corpo muda, não tem jeito, lidem com isso). Enfim, depois de tudo isso acho normal que a qualidade de dança dela tenha caído. Nos resta agora torcer para que um dia ela consiga fazer tudo aquilo de novo (A dança, não as maluquices). GO BRITNEY!

É isso ai. Até semana que vem. =)

 

 

 

Camila Gouveia cursou Rádio e Televisão, apaixonada por música, às vezes desligada, sempre detalhista.