Oscar 2012

Por , 27 de fevereiro de 2012 3:50

 

Uma noite repleta de homenagens, piadas (com graça e sem) e… sebo nas canelas! Pera! Onde estava o incêndio?

Durante os primeiros blocos da 84ª cerimônia de entrega do Oscar, o prêmio máximo da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, a rapidez com que o espetáculo estava sendo conduzido gerou o maior burburinho na internet. Entra apresentador, sai apresentador, roda o VT, entrega o prêmio, agradece… Uma tentativa de agilizar uma premiação conhecida por se esticar por horas sem fim?

Billy Crystal

Poderia até ser se… ela não passasse a se arrastar depois da metade. E a culpa não foi do mestre de cerimônias! Se Ricky Gervais desperta o maior dos tédios no Globo de Ouro, Billy Crystal (pela 9ª vez à frente da cerimônia) consegue conduzir a festa com suavidade e bom humor – a começar pela impagável paródia em seu número inicial, na qual apresentava um a um, os filmes concorrentes ao prêmio de Melhor Filme. E teve até direito a musical!

Outro ponto alto da apresentação foi o momento em que Crystal fingiu ler a mente da plateia (prática que sempre arranca alguns sorrisos amarelos e sem graças dos atores – e diretores… e até animais). Ponto marcado!

Cirque du Soleil

Agora… A performance que mais emocionou (e que fez valer a pena todas as horas de show) foi, sem dúvida, a apresentação in-crí-vel do Cirque du Soleil, que homenageou os filmes antigos. Gente, o que foi aquilo? Simplesmente sensacional (falo mesmo!)!!!

Mas então por que será que a cerimônia acabou se tornando “interminável”? Talvez seja pela tão criticada previsibilidade dos vencedores. E eis aí um assunto bem controverso…! Enquanto uns defendem que falta ousadia e originalidade à Academia, outros alegam que o fato de um filme francês ter levado os principais prêmios da noite aponta uma modernidade.

Elenco e equipe de “O Artista”

E como não falar em O Artista? Rodado em preto e branco e sem nenhuma fala, o filme que nos leva de volta aos tempos do cinema mudo conquistou as cobiçadas estatuetas de Melhor Filme, Melhor Diretor (Michel Hazanivicous), Melhor Ator (Jean Dujardin), Melhor Trilha Sonora Original (Ludovic Bource) e Melhor Figurino.

Já o aclamado A Invenção de Hugo Cabret fez bonito nos quesitos técnicos e acumulou os prêmios de Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Edição de Som, Melhor Mixagem de Som e Melhores Efeitos Visuais.

Meryl Streep

 

Porém, tiete do jeito que sou, não poderia deixar de citar a vitória emocionante de Meryl Streep como Melhor Atriz, por A Dama de Ferro. Recordista em indicações (17), Meryl conquistou a sua terceira estatueta neste ano. Em seu discurso pra lá de emocionante, a atriz foi direta: “Eu sei que essa é a última vez que recebo um prêmio desses, por isso gostaria de agradecer a todos os meus colegas e amigos”. E também brincou quando disse que os americanos devem revirar os olhos quando ela recebe mais uma indicação: “Ah, ela de novo?” – porque, convenhamos, ela pode brincar de ser blasé… O currículo deixa!

Outro discurso que arrancou lágrimas foi o de Christopher Plummer que, se não levasse a estatueta de Melhor Ator Coadjuvante, teria que ser premiado pelo conjunto da obra. Como foi emocionante acompanhar a sua vitória! Assim como a de Octavia Spancer, que conquistou o título de Melhor Atriz Coadjuvante por Histórias Cruzadas. Prêmios mais do que merecidos!

Christopher Plummer

Críticas de lado, gostaria também de destacar os belíssimos VTs exibidos ao longo da cerimônia, que traziam depoimentos de diversos atores consagrados a respeito da magia do cinema. Sim, eles podem ter colaborado para o ritmo lento da premiação, mas foram bem emocionantes!

Resumindo: esta não foi, nem de longe, a melhor entrega do Oscar que já assisti, mas não deixou de ter bons momentos. A impressão que se tinha era a de um saudosismo incurável, que, cá entre nós, espero que não se torne uma tendência… Mas como sempre, foi uma experiência bastante válida!

Quais serão os grandes destaques da próxima edição? “Em breve, em uma sala de cinema perto de você”!

 

Confira a lista completa dos vencedores!

 

Melhor filme
O Artista

Melhor ator
Jean Dujardin – O Artista

Melhor atriz
Meryl Streep – A Dama de Ferro

Melhor ator coadjuvante
Christopher Plummer – Toda Forma de Amor

Melhor atriz coadjuvante
Octavia Spencer – Histórias Cruzadas

Melhor diretor
Michel Hazanivicous – O Artista

Melhor roteiro adaptado
Os Descendentes

Melhor roteiro original
Meia-Noite em Paris

Melhor filme em língua estrangeira
A Separação (Irã)

Melhor longa animado
Rango

Melhor trilha sonora original
O Artista

Melhor canção original
“Man or Muppet” – Os Muppets

Melhores efeitos visuais
A Invenção de Hugo Cabret

Melhor maquiagem
A Dama de Ferro

Melhor fotografia
A Invenção de Hugo Cabret

Melhor figurino
O Artista

Melhor direção de arte
A Invenção de Hugo Cabret

Melhor documentário
Undefeated

Melhor documentário de curta-metragem
Saving Face

Melhor montagem
Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres

Melhor curta
The Shore

Melhor curta animado
The Fantastic Flying Books of Mister Morris Lessmore

Melhor edição de som
A Invenção de Hugo Cabret

Melhor mixagem de som
A Invenção de Hugo Cabret

 

Fotos: G1

Deixe uma resposta