Top Ten Tueday #17 – Os favoritos do ano

Por , 18 de dezembro de 2012 22:33

Top Ten Tuesday é um meme semanal hospedado pelo blog The Broke and The Bookish

 

Oi pessoal!

O tema do TTT de hoje é um tanto quanto… polêmico. Afinal, como quantificar as melhores leituras do ano?

Muito mais do que uma obra conhecida ou um autor consagrado, o que me leva a me encantar por um livro é o carisma dos seus personagens, a originalidade do seu enredo, a beleza da narrativa… Características que me fisgaram em diversos livros ao longo deste ano, e que acabaram entrando para o rol dos favoritos!

É claro que, se pudesse, faria uma lista ainda maior… Mas como esse não é o objetivo, acabei selecionando algumas das obras que me conquistaram em 2012.

Será que a minha lista é parecida com a sua? Não deixem de citar os seus favoritos!

 

E os favoritos de 2012 são…

 

A Corrida de Escorpião1. A Corrida de Escorpião, Maggie Stiefvater: Não tem nem muito o que dizer, não é mesmo? Essa foi a minha primeira leitura do ano (comecei literalmente no dia 1º de janeiro) e nenhum outro livro, dentre todos os que li ao longo do ano inteiro, o superaram. Me apaixonei completamente pela história de Sean e Puck e só me encantei ainda mais com a escrita da Maggie Stiefvater!

2. A Mulher do Viajante no Tempo, Audrey Niffenegger: Ô livro triste! E lindo! E triste! E lindo! E… Sensacional. Adorei toda a forma com a qual a narrativa foi costurada – repleta de frases inspiradoras e com um enredo de tirar o fôlego!

3. Clockwork Prince, Cassandra Clare: Pensa em uma autora cruel. Esta é Cassandra Clare. Não é segredo para ninguém que adoro o universo que ela criou para os seus Shadowhunters. Porém, se eu gosto bastante da série Os Instrumentos Mortais, eu simplesmente a-do-ro As Peças Infernais. A Londres vitoriana, o suspense, a estranha habilidade de Tessa, o adorável Jem, o atormentado Will… Todos eles são aliados da autora na hora de partir o nosso coração!

A Culpa é das Estrelas4. A Culpa é das Estrelas, John Green: Outro autor “queridinho” que não podia ficar de fora dessa lista. Confesso que adiei a leitura de A Culpa das Estrelas o máximo que pude, mas quando comecei a lê-lo não o larguei mais. De acordo com o próprio autor, este é um daqueles livros que te faz sentir “all the things”!

5. The Raven Boys, Maggie Stiefvater: Vocês acharam que só um livro da Maggie nessa lista era o suficiente? Não! Como se a autora já não tivesse me conquistado com A Corrida do Escorpião, ela me fisgou novamente com a história dos queridos Raven Boys. Gansey, Noah, Ronan e Adam são tão carismáticos que é praticamente impossível não se apegar a um livro onde eles estejam inseridos!

6. Divergent, Veronica Roth: A melhor distopia do ano! O ritmo da narrativa de Roth é tão frenético e repleto de reviravoltas, que é impossível desgrudar do livro antes do último ponto final! E o melhor, a sua continuação, Insurgent, mantém o mesmo padrão de aventura e suspense. Leitura mais do que indicada para os fãs do gênero!

The Golden Lily7. The Golden Lily, Richelle Mead: Confesso que quando comecei a ler a série Bloodlines estava um pouco com o pé atrás. Apesar de ter gostado da série Academia de Vampiros (pelo menos dos três últimos livros), havia me desiludido com Filha da Tempestade. Portanto, não sabia muito o que esperar… Mas eis que acabei me apaixonando pela história de Sydney e Adrian e quando vi, já tinha devorado os dois primeiros volumes! Dentre eles, fico com The Golden Lily, por ser o mais divertido, o mais romântico, e o mais cruel (quem leu sabe do que eu estou falando…!).

8. Precisamos Falar Sobre o Kevin, Lionel Shriver: Uma leitura intrigante e um tanto… desconfortável. Precisamos Falar Sobre o Kevin é um livro surpreendente e até um pouco “assustador”, que toca no assunto tão atual dos massacres em escolas. Com uma escrita sofrida e angustiante, é leitura obrigatória!

Tormenta de Espadas9. A Tormenta de Espadas, George R. R. Martin: O que dizer sobre a série épica de George Martin? Este é, sem dúvida o autor mais cruel dentre todos os autores cruéis (já apresentei vocês a alguns deles hoje)! Perdi a conta de quantas vezes quis jogar o livro na parede, abraçá-lo, queimá-lo, venerá-lo… Porque é justamente esse conflito de emoções pelo qual passamos ao ler suas páginas. Mas vale a pena!!!

10. Procura-se um Marido, Carina Rissi: Última leitura concluída, o livro me conquistou completamente, da primeira à última página. Sou fã de carteirinha da Carina desde que adquiri um exemplar do seu primeiro livro, Perdida, na Bienal de São Paulo, e acabei me apaixonando pela sua arte de escrever histórias inspiradoras. Uma narrativa deliciosa, capaz de arrancar milhares de suspiros!

 

Uma lista um tanto injusta, em um ano de ótimas leituras… Se pudesse, acrescentaria mais 10, mas acredito que já me prolongaria demais.

Só para citar outros títulos memoráveis: O Palácio de Inverno, John Boyne; Across the Universe, Beth Revis; City of Lost Souls, Cassandra Clare; Legend, Marie Lu; Masque of the Red Death, Bethany Griffin; Lock and Key, Sarah Dessen; e Take Me There, Carolee Dean.

2 comentários para “Top Ten Tueday #17 – Os favoritos do ano”

  1. Lygia disse:

    A Culpa é das Estrelas! <3

    [Responder]

    Sabrina Inserra disse:

    Não tinha como faltar, né Lygia?? <3

    [Responder]

Deixe uma resposta