Entre Páginas – Apenas um Dia e Just One Year

Por , 21 de outubro de 2013 9:00

SEM SPOILER de Just One Year.

A leitura e resenhas desses livros, foram feitas em cima da edição americana, antes do relançamento de Se Eu Ficar pela Editora Novo Conceito.

Que tal se mergulhar em uma ‘série’ que não é uma série, que conta uma ‘estória de amor’ que na verdade é mais estória de crescimento e auto-conhecimento….mas também uma estória amor?

Just one dayQuando a americana e boa menina, Allyson ‘Lulu’ Healey encontra com o ator holandês Willem de Ruiter em uma montagem improvisada de Noite de Reis (Twelfth Nigth) na Inglaterra, há uma chama imediato. Depois de passarem um dia juntos, essa chama vira uma coisa maior, ou pelo parece para Allyson, até a manhã seguinte, quando ela acorda depois de um dia inesquecível em Paris para descobrir que Williem foi embora. Ao longo do próximo ano, Allyson embarca em uma jornada para entrar em um acordo com a sua vida, e através de Shakespeare, viagens, e uma busca pelo o seu ‘quase amor verdadeiro’, para quebrar todas as amarras da sua vida.

 Just one yearQuando abre os seus olhos, Willem não sabe onde ele está no mundo – Praga ou Dubrovnik ou de volta à Amsterdã. Tudo que ele sabe é que ele está sozinho novamente e que ele precisa encontrar aquela menina chamada Lulu. Eles dividiram um dia mágico em Paris, e alguma coisa sobre aquele dia – aquele menina – faz Willem se perguntar se o destino deles não é juntos. Ele viaja atrás do mundo, do México à Índia, tentando se conectar com ela. Mas meses passam e Lulu ainda é só uma lembrança, e Willem começa a se questionar se colocar tudo na mão do destino é tão forte quanto ele pensava…

Apesar de terem sido lançados separadamente, e serem encarados com uma ‘sequência’,  Just One Day, lançado em janeiro, e Just One Year lançado no começo de outubro, deveriam ser encarados, na verdade, como aqueles medalhões de cara metade.

Sabe aqueles que você compra o set e fica com uma parte, e entrega a outra para uma pessoa que gosta muito?

Só que aqui acontece ao contrário, você vai comprar o primeiro, e depois o segundo ( ou os dois ao mesmo tempo), mas quando terminar de lê-los, vai perceber que não será só o título ou a autora que irá manter eles unidos na sua estante, vai ser sempre o sentimento, de que aqui está um par de livros que realmente belong together.

Sou sempre suspeita para falar de Gayle Forman, porque a considero uma escritora fantástica, e como não pensar isso de alguém que tem If I Stay (Lançado no Brasil como Se eu Ficar pela Editora Rocco) e Where She Went (outros dois livros muito bem feito)no currículo?

Quando terminei Just One Day, fique um pouco reticente com a estória contada até ali, mas tinha certeza que aquele sentimento era porque tinha lido só parte da estória, e que Just One Year iria completar aquelas partes que podem parecer um pouco ‘soltas’ no primeiro livro. Hoje enxergo a trama como um todo, com olhos de alguém que viu uma trama excepcionalmente montada.

“Maybe accident isn’t the right word after all. Maybe miracle is. Or maybe not a miracle. Maybe this is Just life. When you open yourself up to it. When you put yourself in the path of it. When you say Yes.”

Allyson, Just One Day

Sem entregar muitos spoilers e estragar a leitura para vocês, posso falar que Just One Day, que se passa sobre a perspectiva da Allyson, fala como um dia inteiro pode alterar a sua vida. Enquanto Just One Year, que é sobre a perspectiva de Willem, mostra como o seu ano pode ser alterado por causa de um dia. A diferença é sutil, mas é parte da beleza da estória.

Allyson ou Lulu sai do seu casulo que foi construída na sua vida planejada para se descobrir realmente vivendo, enquanto Willem mostra que nem sempre muita liberdade sem rumo definido é bom, e que às vezes precisamos de um lugar para chamar de lar. Gostaria de apontar todas as vezes que quis bater e beijar o Willem, mas não há espaço suficiente no post. Apesar de carinhoso e gentil, mostra a diferença entre garotos e garotas para se apaixonar.

“I can’t really explain it, because it makes no sense. One girl. One day.”      Wlliem, Just One Year

Para nós é necessário um (ótimo!) dia para nos apaixonar, enquanto os homens passam o ano inteiro tentando entender o que aconteceu naquele um dia, para mudar tanta coisa.

Há vários momentos de descoberta nas 368 páginas de Just One Day e mais 336 páginas de Just One Year, e tenho a certeza que irei reler esses livros muitas vezes durante a minha vida, porque apesar de fala de uma estória de amor de um dia, o livro também tira o seu tempo, para falar de assuntos importantes para uma vida inteira.

Ficha Técnica:

Livros: Just One Day e Just One Year

Autora: Gayle Forman

Editora: Dutton Children

Páginas: 368 páginas/336 páginas

Nota: 10/10

3 comentários para “Entre Páginas – Apenas um Dia e Just One Year”

  1. Eu tenho o Just One Day (mas ainda não o li) e estava me perguntando se valeria a pena comprar o Just One Year para ler em seguida.
    Acabei de tirar minha dúvida <3
    Bjs!!!

    [Responder]

  2. Nunca tinha ouvido falar dos livros, e confesso que me interessei bastante 😀

    Beijo

    [Responder]

  3. Gabi disse:

    Olá, por favor, preciso de ajuda! Eu terminei de ler Just one day e estou extremamente necessitada de Just one year. Mas, não o encontro em nas lojas. Sei também que tem um terceiro Just one night, que também preciso, mas pelo que eu soube só existe em Ebook. Então, por favor me informe como você os conseguiu. Desde já, obrigada. :*

    [Responder]

Deixe uma resposta