O autor e eu – Maggie Stiefvater

Por , 6 de julho de 2014 21:26

Maggie Stiefvater

 

Quem me conhece sabe que eu não poderia estrear a minha participação nesta coluna com outro autor. Quando se trata de me emocionar e me arrebatar com os seus livros, não tem para ninguém… Só para a Maggie Stiefvater!

 

Maggie por ela mesma

“Eu sou a Maggie Stiefvater. Eu escrevo livros. Alguns são sobre reis galeses mortos. Outros, sobre lobisomens. Alguns não são sobre nada disso.

Eu já toquei em casamentos, fui editora de vídeos, caricaturista e, durante algumas semanas corridas, uma garçonete. Toco diversos instrumentos musicais (o mais infame deles é a gaita de foles), ainda faço arte, e recentemente adquiri e vendi um carro de corrida.

Moro no Shenandoah Valley, na Virginia, com meu marido, meus dois filhos, algumas vacas, três cachorros que soltam pum recreativamente, um gato criminalmente insano, um número incontável de cabras que têm a habilidade de desmaiar de uma hora para outra, e um Camaro 1973 chamado Loki.”*

*Retirado do site oficial da autora

 

Maggie e eu

Livros Maggie StiefvaterMeu primeiro contato com a obra da Maggie Stiefvater foi em 2010, quando seu livro Calafrio foi lançado aqui no Brasil (e, inclusive, é dele a primeira “pseudoresenha” que publiquei aqui no blog).

Na época, estava começando a desbravar o universo dos blogs literários (um monte de gente falando sobre livros na internet? Sensacional!) e a grande maioria deles estava falando super bem de um livro de capa branca e azul, cuja escrita era poética e inspiradora.

Curiosa, encomendei Calafrio de uma loja online. Ele chegou em uma manhã fria de agosto (às vésperas da Bienal!) e iniciei a leitura quase que instantaneamente… O resultado? Me encantei com a narrativa mágica da autora!

O tempo passou, eu reli o livro 9384683 vezes, e em uma noite chuvosa de setembro, ao me abrigar em uma livraria na volta para casa, me deparei com um exemplar de Linger (lançado no Brasil como Espera), o segundo livro da trilogia. Resolvi deixar meus temores de ler em inglês de lado e devorei a obra em poucos dias. Foi assim que começou a minha relação de amor com tudo o que sai da mente da Maggie.

Desde então, incluí a autora no primeiro lugar da minha lista de autores-bula, onde ela permanece até hoje.

 

Obras lançadas

Apesar de a Maggie ser mais conhecida pela trilogia Os Lobos de Mercy Falls, seus primeiros livros lançados compõe uma duologia sobre fadas: Lament e Ballad.

Destes, confesso que li apenas Lament (apesar de possuir os dois), por um “simples” fato: Ballad é o único livro dela que eu possuo que ainda não li, ou seja: fico guardando-o para um momento de “abstinência”. Eu sei, não faz sentido, mas me dá um certo conforto saber que ainda tenho um texto da Maggie inexplorado na minha estante.

Os Lobos de Mercy FallsNa sequência, a autora publicou a trilogia Os Lobos de Mercy Falls, composta por Shiver, Linger e Forever (Calafrio, Espera e Sempre no Brasil). Foi por aqui que iniciei a minha leitura da obra da autora e os livros sobre lobos têm um local especial entre os meus favoritos.

Porém, o posto de favorito “supremo e absoluto” (sim, entre todos os livros do mundo para mim) é ocupado por The Scorpio Races (A Corrida de Escorpião), que se passa na ilha inóspita de Thisby, onde as atividades giram em torno do mito dos cavalos d’água. Este até agora é o único “stand alone” da autora, e é aquele livro que eu não canso de indicar e dar de presente.

Raven CycleA sua série mais recente (que ainda está sendo publicada) é a The Raven Cycle, que será composta por 4 volumes: The Raven Boys, The Dream Thieves, Blue Lily, Lily Blue (lançamento em outubro deste ano) e um último ainda sem nome. No Brasil, a série é publicada pela Verus e os dois primeiros livros, Os Garotos Corvos e O Ladrão de Sonhos já foram lançados.

Depois de The Scorpio Races, a série The Raven Cycle vem logo atrás no quesito “amor incondicional”. Com personagens pra lá de carismáticos e acontecimentos surpreendentes, ela me conquistou completamente!

Por fim, temos Sinner, um “spin off” da série Os Lobos de Mercy Falls, que acaba de ser lançado nos Estados Unidos. Ele acompanha a história de Cole St. Clair após os acontecimentos de Forever (já estou me preparando psicologicamente para lê-lo!!).

 

Uma autora “Bombril”

Quem achou que lançar dois livros por ano, com uma escrita poética e inspiradora, já era o suficiente para a Maggie, se enganou!

Além de escrever, a autora pinta, desenha, compõe e toca diversos instrumentos.

Ela compôs a trilha sonora, ilustrou, editou e produziu o booktrailer de todos os seus livros e compartilha constantemente estudos e desenhos em suas redes sociais.

Segue apenas um “teaser” de suas habilidades:

 

 

 

 

A favorita

Através deste post “pouco” entusiasmado, já deu para perceber que a Maggie ocupa o primeiro lugar do ranking dos meus autores favoritos, não é mesmo?

Para aqueles que ainda não leram nada escrito por ela, recomendo seus livros de olhos fechados! E, para quem já leu… Conta para a gente o que achou da sua obra!

5 comentários para “O autor e eu – Maggie Stiefvater”

  1. Maiary Rocha disse:

    Meu primeiro contanto com os livros da Maggie também foi com Calafrio, mas eu não gostei tanto assim. E o problema sou eu, totalmente, porque a autora escreve muito bem.
    Aí eu ganhei O Corrida de Escorpião aqui no blog e me apaixonei. Também indico ele pra todo mundo!
    Não vejo a hora de ler The Raven Boys. *-*

    [Responder]

    Sabrina Inserra disse:

    Ahhh que delícia, Maiary!
    Fico feliz em saber que tivemos uma “mãozinha” no seu gosto pela Maggie! <3
    Beijocas 😉

    [Responder]

  2. Lica disse:

    Ai Sa! que saudade das colunas deste site! O falta de tempo me consome… Mas agora com um tempinho nas férias acabei me deparando com este POST!
    Eu amo a Maggie, e fui apresentada as obras da autora pela que vos fala no post acima! e sou loucamente apaixonada por tudo que ela escreve, mas sempre espero a versão em português sair!
    Eu amo a série dos Lobos de Mercy Falls, mas a linguagem que ela usou em a Corrida do Escorpião tornou o livro uma experiência única…
    Não curti mto o primeiro livro dos Garotos Corvos… mas estou aguardando o segundo volume bravamente!

    [Responder]

    Sabrina Inserra disse:

    Ahhhh, que delícia seu comentário Lica! <3
    Que bom que você gostou do post!
    Fico feliz que você gostou tanto da indicação, hehe 😉
    Beijocas

    [Responder]

  3. Laura disse:

    Você e seu amor pela Maggie, Sá¡ hahaha
    você recomendou os livros dela e realmente eu me apaixonei também!
    Gostei muito da série Os Lobos de Mercy Falls e como não se apaixonar por A Corrida de Escorpião?
    e sei que ainda estou devendo ler o Raven Boys, mas logo vou tomar providências, prometo!
    Adorei o post!!!

    [Responder]

Deixe uma resposta