Pipoca Salgada – Jogos Vorazes: A Esperança – Parte I

Por , 24 de novembro de 2014 14:13

A-Esperança-Parte_I

A saga iniciada em Jogos Vorazes deu um novo tom ao cinema jovem. Uma heroína como não se via há muito tempo entrou em cena para brigar como se fosse gente grande. Jogos Vorazes deu um novo fôlego ao mercado de filmes distópicos e provou que tinha fôlego para continuar.

Durante os dois últimos filmes vimos que a construção das personalidades dos personagens foi sendo pouco a pouco moldadas na medida que os jogos avançavam. E sentimos isso na pele de Katniss e Peeta durante as batalhas sangrentas nas arenas. Mas em A Esperança: Parte I sabemos que tudo já está definido e ainda mais com o final de Em Chamas que foi um grande divisor de água para a franquia.

De um lado temos a Capital, do outro os rebeldes do Distrito 13. Fica claro que o jogo de poder é o foco, e a crítica social do filme se estabelece nesse ponto, nas relações políticas e na barganha. O que na minha opinião deixou o filme com um aspecto lento e não me supriu como um espectador ávido por acontecimentos surpreendentes.

Não me entendam mal, A Esperança: Parte I trouxe muitas cenas de ação que faz com que o filme tome uma carga maior de adrenalina, mas não sendo por essas cenas ele fica apenas em foco numa Katniss choramingando o tempo todo o fim do seu distrito, o sumiço de Peeta e lhe dando com sua família. O que me leva a pensar que a separação em “Parte I e Parte II” não se fazia necessária, pois o longa tem sequências bem alongadas. Mas em um mundo movido á dinheiro, os produtores fazem o possível e o impossível para fazer com que a franquia renda mais e mais.

Com um tom mais sombrio que o habitual colorido dos outros filmes, fica claro a mudança que o diretor quis imprimir na película. Tudo isso sendo transformando e mostrando para o público que o tom ficou mais sério e que agora é tudo ou nada. Afirmo que o filme ficou bom, mas não me agradou ao ponto de ir novamente assisti-lo ou adquirir o DVD assim que sair. Em todo o caso vale a pena conferir o ótimo trabalho de direção, fotografia e efeitos especiais. É um filme que vale 3,5/4 estrelas.

P.S Não vamos falar sobre a ridícula peruca usada pela Jennifer Lawrence.

a_esperança_Parte_I

Um comentário para “Pipoca Salgada – Jogos Vorazes: A Esperança – Parte I”

  1. Assisti o filme e adorei a sua resenha! Confesso que gostei muito da divisão, acredito que foi um mal necessário, além de ser uma excelente jogada de marketing sabe?

    [Responder]

Deixe uma resposta