Entre Páginas – Garoto Encontra Garota

Por , 26 de fevereiro de 2015 8:00

Segundo volume, mesmos clichês, mesmo jornal, novos dramas e um livro que consegue ser ainda melhor que o seu anterior.

Garoto_Encontra_GarotaKate Mackenzie trabalha no RH do The New York Journal, ela é assistente da famosa TPM (Tirana, Perversa e Maldosa) Amy Jenkins, Kate acabou de terminar um namoro de dez anos com um músico que não queria nada de compromisso sério, então agora ela está dormindo no sofá de sua melhor amiga Jen, que também trabalha no jornal. Mas tudo muda, quando Kate é obrigada a despedir a querida Ida Lopez, a tia que distribui doces e guloseimas no jornal. E tudo por não querer servir Stuart, o advogado mais chato, mala e namorado de Amy Jenkins. Ida é demitida e todos ficam revoltados, então Kate terá que prestar contas no tribunal contra Ida, e é ai que ela conhece Mitch, que é irmão de Stuart e sócio na empresa de advocacia. Brigas, risadas e um possível romance começa a se formar, mas nunca podemos esquecer que sempre terão aqueles que vão fazer de tudo para ver esse romance acabado.


Meg Cabot sabe mesmo como escrever histórias divertidas e hilariantes, e isso não é segredo para ninguém. Dias atrás resenhei o “primeiro” livro dessa coleção “Garotos” (leia a resenha aqui) que, aliás, você pode ler fora de ordem, pois cada um tem uma história diferente sem muitas conexões, e com protagonistas diferentes.

Meg conseguiu me surpreender mais ainda nesse livro, no outro ela só usou e-mails para escrever. Neste ela agrega msn, secretária eletrônica, diário da protagonista, notas ficais e até cardápios de restaurantes. E tudo isso para nos contar as aventuras de Kate.

Uma coisa muito legal, é que vários personagens do outro livro estão presentes nesse, mesmo que sem muita atenção.

Considero esse livro melhor que o volume anterior, já que os cenários se expandem bem mais que no outro. E as novas formas de se comunicar deixam o livro mais dinâmico. Sem contar que uma das personagens que mais gosto do outro livro, Dolly Vargas, tem sua participação mais efetiva e importante nesse volume.

Se você ainda não conhece Meg Cabot, é sempre bom começar por um livro bacana. E essa coleção é uma ótima pedida. Ou se ainda não conhece a forma de narrar por aparelhos eletrônicos da Meg? Então procure ler a série “Garoto”. Uma leitura engraçada e com romance na medida certa. Tenho certeza que ao acabar cada livro dessa coleção, um sorriso bobo estampará seu rosto.

Deixe uma resposta