Nota Musical – Review Show de gravação do DVD do Vanguart

Por , 22 de julho de 2015 12:05

Pelo meu histórico, é necessário uma música para gostar, um CD para identificar e um show para virar fã de carteirinha. E o Vanguart veio para continuar essa tradição.

Capturar

Domingo, 17 horas da tarde, no CCSP ali colado no metrô Vergueiro. Tinha um encontro marcada co uma das bandas que cresceu entre as minhas favoritas em 2015.

Desde que contei um pouco sobre como conheci a banda no começo do ano, eu venho acompanhado e esperando um show próximos deles. Eles sempre estavam pela ‘região’ ou em SP, mas ou era num dia que eu não podia, ou era muito longe.

Todos os membros dessa equipe são provas vidas que incontáveis vezes eu fiz aquele irresistível convite, mas nenhum deu certo. Talvez porque o destino queria que a minha primeira experiência live com a banda fosse em uma ocasião tão especial, a gravação do DVD da turnê do último disco, Muito Mais que Amor.

E em vários momentos me peguei lembrando o que sempre falo (e até comentei no outro post) que quem diz que a música de qualidade está acabando é porque não conhece bandas como o Vanguart.

Como o show foi no CCSP que tem capacidade para 622 pessoas o show teve um clima intimista, mesmo clima que me fez ficar louca atrás dos ingressos que se esgotaram.

Consegui aos 45 minutos do segundo tempo e pelo quanto me diverti, ficou plausível todos os meus momentos de tristeza por estar perdendo o show, antes de finalmente conseguir comprar.

O show começou um pouco depois das 17:00 e por quase 2 horas, a banda tocou sucessos de todas a s suas fases, mais principalmente do CD atual, que assumo, é o meu favorito. Não só pelas letras (lindíssimas), mas há um conjunto de músicas tão distinto nele, que é impossível não se encantar.

O que mais amo de ver uma banda ao vivo (e realmente amos isso), é como uma música que no CD não parece tão legal, e ao vivo ganha outros ares e me faz apaixonar por ela tudo de novo. Canções como Olha pra mim e Meu Sol, saíram como as minhas queridinhas da semana.

Sou muito suspeita porque amo o som, mas ao vivo o violino da Fernanda ganha um espaço mais de destaque. Porém, a banda inteira é incrível.

Eles tem um entrosamento muito natural e parece mais um grupo de amigos (muito talentosos) tocando para se divertir, do que uma banda que está há mais de 10 anos na estrada. Não sei o quanto disso vai estar no DVD, mas entre as músicas eles nos divertiam com as suas histórias e brincadeiras.

Por fim,é um show que vai ficar na minha memória por muito tempo, e se eles estiveram passando perto da sua cidade, não perca a oportunidade de conferir e quem sabe me encontrar por lá, porque agora que descobri o caminho das pedras não desaprendo mais.

Crédito da foto: Angelica Tostes 

Deixe uma resposta