O Noveleiro – Babilônia [FINAL]

Por , 30 de agosto de 2015 20:11

Babilonia_Abertura_velha

Chegou ao fim na sexta (28) “Babilônia”, a novela mais controvérsia dos últimos tempos. A verdade é que podemos chamar essa novela de várias sucessões de erros juntos e misturados. O que é uma pena, porque a história tinha tudo para dar certo e ser um sucesso dos 50 anos na Rede Globo, mas que derrapou desde o começo e foi um tiro que saiu pela culatra.

17598725

Não estou falando que a novela foi ruim desde o começo, mas quando um novelista quer passar uma impressão geral da obra não pode chocar logo de cara para que o público não pegue raiva da novela já no princípio, quando você nem entregou 1/3 do que será essa história. Gilberto Braga é um dos maiores novelistas do Brasil e ele gosta de chocar mesmo, mas nunca abordou uma novela como foi em “Babilônia” com uma protagonista malvada e que ainda por cima era ninfomaníaca, mas que ao mesmo tempo era psicopata por poder e não queria sair perdendo de jeito nenhum.

Foi o que eu disse, a novela tinha tudo para engatar e fazer o público se apaixonar por uma história forte e que traria novos temas para deixar na boca do povo. Infelizmente não só Gilberto Braga, mas como os outros dois autores, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga jogaram tudo de uma vez em cima do público e isso trouxe uma das maiores repercussões negativas em cima de uma novela nos últimos tempos. Assassinato, muito sexo e um casal de velhinhas gay não é algo que se vê todos os dias. Não sabemos ao certo quem foi o autor que prejudicou a novela, mas o certo é que três pessoas não podem fazer o trabalho de uma só. Não é que um autor não possa chamar outros para ajudá-lo a projetar todas as histórias e arcos dos personagens, mas ESCREVER uma história a seis mãos fica meio confuso para o consumidor final, ou seja, nós os telespectadores.

autores-novela-babilonia

A parceria de Gilberto Braga com Ricardo Linhares não é de hoje, eles vem escrevendo juntos desde “O Dono do Mundo”, passando por “Celebridade”, “Paraíso Tropical” e “Insensato Coração”, mas desde o último trabalho dos dois juntos em “Insensato Coração” que essa parceria não vem rendendo como outrora, vendo que a novela não foi esse sucesso que deveria ter sido. E hoje em ”Babilônia” Gilberto precisa rever seus conceitos em coautoria, mas parece que nos bastidores quem teve problemas mesmo, foi João Ximenes Braga que entrou o tempo todo em briga com o Gilberto Braga por conta de arcos de persongens e histórias centrais. Mas o engraçado é que João Ximenes Braga já ganhou um Emmy por “Lado a Lado” como a melhor telenovela do mundo em 2013, então bagagem ele tem.

17598728

Em 143 capítulos que mais enrolaram que mostraram alguma história (sendo que a novela foi encurtada em 3 semanas por conta da rejeição), parece que os autores resolveram abandonar o barco logo no começo e fizeram o que o público queria. Mas que nessa altura do campeonato já estava tudo perdido e nem eles mesmos estavam mais aguentando a pressão, tendo em vista que novelas consideradas fracas não só ameaçaram a toda poderosa das 21h como sambaram na cara dos autores que desdenhavam essas novelas, “Malhação” e ”I Love Paraisópolis” mostraram que vieram com força e bateram de frente com médias consideradas altas hoje em dia com 25 e 28 pontos respectivamente de média no IBOPE. Enquanto ”Babilônia” cansou de amargar seus 23 pontinhos, com média geral em 25.

Com protagonistas sem graça e sem personalidade, histórias confusas e núcleos que nunca se quer funcionaram, só deixou claro a fragilidade que se encontrou todo o roteiro. Ficou mais que claro que toda essa história não conseguiria chegar aos 8 meses no ar apenas sem tramas interessantes, o que realmente aconteceu. E o fim foi o que o público restante que acompanhou pediu. Casais resolvendo ficarem juntos depois de amargar o pão que o diabo amassou. Prefeito finalmente sendo preso depois de todas as suas falcatruas, mas mantendo sua mãe no seu ligar, ou seja, trocando seis por meia dúzia. O Assassino de Murilo foi revelado sendo Otávio que chegou trazendo motivos nada convincentes. E finalmente o grande embate final entre Beatriz e Inês não foi grandioso como deveria ser. As duas foram juntos para as grades, fugiram e morreram caindo de um penhasco numa cena nunca antes mostrada.

17490820

Enfim, ”Babilônia” sai do ar sem deixar saudades alguma no telespectador e nem pelos corredores da Rede Globo, o maior fracasso no horário das 21h vai ser lembrado pelos tropeços e mal bocados que foram passados ao longo desses meses. É hora de repensar bem sobre o que vai ser locado ao ar e torcer para que o Núcleo de Teledramaturgia da emissora acerte nas próximas produções. Agora tudo o que resta, é torcer para que “A Regra do Jogo” a nova trama de João Emanuel Carneiro faça sucesso que a emissora tanto almeja e que ela chegue a ser o que foi “Avenida Brasil” um dos maiores sucessos do canal nesses 50 anos.

Deixe uma resposta