Chá das Cinco – Review de Muito Barulho por Nada, com David Tennant e Catherine Tate #WillShake

Por , 17 de outubro de 2015 18:41

Header post

Esse post faz parte do Desafio Shakespeare!

Para conhecer o desafio completo, clique AQUI!

Todas as peças coloco o aviso e quando disponível, no final do post sempre ponho uma produção disponibilizada no Youtube para que vocês tenham a oportunidade de verem a montagem das peças.

Alguns podem se perguntar porque, mas é diferente uma ler uma declaração no papel e ver ela no contexto da peça. Dependendo a forma como certa frase é dita e a forma que isso acontece, a mudança é significativa.

Por isso, decidi que antes desafio acabar iria ver a produção de uma das peças, e com a tecnologia atual, tive acesso a conferir a montagem de Muito Barulho por nada, minha peça favorita de todas, com David Tennant e Catherine Tate e eu simplesmente precisava ver.

maxresdefault

Como uma grande fã de Doctor Who, eu já conhecia o trabalho de Tennat e Tate na peça e na minha humilde opinião, eles foram os que mais tiveram uma química não de amor, mas de companheirismo deixando os episódios engraçados e interessantes.

E pude confirmar que a interação continua ainda melhor, no papel de Benedick e Beatrice, dois personagens que estão sempre discutindo e trocando farpas, mas que devido a uma trama dos amigos, acabam percebendo que talvez ali esteja alguém com quem eles podem ser felizes.

afd1bbf7843719dc3656f59060abaeb0A peça já é divertida lendo, mas com uma produção e ótimos atores a diferença é gigantesca. Em meu envolvimento recente com o trabalho de Bardo percebi que alguns pontos muito importantes podem representar a ruína ou sucesso de uma peça.

No caso de Muito Barulho Por nada, a peça é uma comédia na sua concepção, apesar de ter várias cenas dramáticas, mas ela foi feita para divertir o público.

Talvez no tempo de Shakespeare, a simples frase de Beatrice para Benedick no começo da peça “I wonder that you will still be talking, singnor Benedick: nobody marks you.”, fosse o suficiente para arrancar risadas da plateia, mas hoje a comédia teatral em si, requer outros elementos para fazer o público rir.

Ao fazerem adaptações dessas comédias, muitos acreditam ou tentam trazer esse sentimento de comédia somente com o texto, como por exemplo a adaptação da mesma peça por Joss Whedon.

O filme todo é em preto e branco e se passa na Los Angeles dos dias de hoje, mas há tanta sobriedade em cima do texto, e na forma que ele é dito, que falta ao público poucas chances de se divertir com aquilo.

É muito bem feito, mas cadê o sinônimo de comédia?

Essa montagem para o teatro londrino, também tem elementos atuais se passando em um período indefinido, mas claramente atual. Há o cuidado com o texto, praticamente o deixando as falas de texto original, porém adicionando toques e algumas expressões para traduzir a comédia para os dias atuais.

tumblr_mcpciuk17J1rdcftgo1_1280
Além disso, também notei que assistir uma peça com atores profissionais ou de uma forma mais profissional realmente faz uma diferença gigantesca. A maioria das peças disponibilizadas no youtube são de escolas e amadores e dentro da possibilidade eles fazem um trabalho ótimo, mas é completamente diferente ver atores profissionais recitando o texto.

As expressões, o jeito de falar e às vezes até a atenuação de algumas palavras da frase, dá a peça um status de magnífica.

article-0-0C58302200000578-177_468x286Com o dólar em alta, o valor para adquiri a versão digital fica perto dos R$ 60,00, mas é um preço que vale a pena.

Não só Tennat e Tate estão incríveis e perfeitos para os papeis, mas o elenco de apoio também é muito bom. Parece que não, mas na maioria das peças, os atores coadjuvantes tem a sua chance de brilhar.

No caso de Muito Barulho por nada, a maioria desses momentos ficou para a cena do casamento (quem já leu sabe o que estou falando e quem for ler/ver a peça vai se lembrar de mim), onde cada um dos personagens secundários, Claudio, Hero e Leonato, tem a chance de mostrar o seu talento.

Para quem é fã do trabalho de David ou Catherine é uma produção imperdível, mas quem não for, estoure a pipoca (você está em casa, pode), sente na frente da TV ou PC e se prepare para rir e se emocionar com essa produção.

Para adquirir essa e outras peças, acesse o site do Digital Theatre, há dezenas de outras montagens, inclusive do Shakespeare’s Globe.

 

Deixe uma resposta