Nota Musical – Review do CD Delirium, da Ellie Goulding

Por , 7 de novembro de 2015 9:00

Ellie Goullding - Delirium3

 

Se você acompanha o blog há algum tempinho você sabe eu virei fã de carteirinha da Ellie Goulding desde que conheci seu vocal rouco e envolvente em uma antiga edição do iTunes Festival, quando a cantora estava lançando o excelente álbum Halcyon.

Desde então, tenho acompanhado cada música, cada single e cada novidade que a Ellie divulga… inclusive seu novo álbum, Delirium, lançado na última semana. E a verdade é que eu não gostei.

Acredite, não é fácil para mim chegar aqui e atestar com todas as letras que eu detestei o CD novo de uma das minhas autoras favoritas. Mas é a mais pura realidade e vou explicar por quê.

 

Depois de um dia absurdamente difícil no trabalho, cheguei em casa com a notícia de que o álbum já se encontrava disponível no Spotify. Mais do que depressa, me aconcheguei com meu celular, coloquei o volume no máximo e me arrepiei – não de uma forma boa.

Pelos singles que já haviam sido divulgados, como a repetitiva On My Mind, a animada Something in the way you move e a linda Army, sabia que a vibe desse CD seria algo mais agitado e dançante. Porém, a primeira parte das músicas acabaram soando como um álbum repetitivo, enjoativo e sem graça, com um sintetizadores exagerados. Sêrio, atê a voz da Ellie está esquisita, como se alguém tivesse pesado a mão em um programa de mixagem. Confesso que entre as primeiras 11 músicas ouvidas só cheguei até o final de metade.

Já a segunda a metade é uma reunião de músicas aleatórias, que não conversam entre elas. Por exemplo, Love me like you do (essa sim uma música pela qual já havia me apaixonado desde o lançamento de Cinquenta tons de cinza), uma balada doce e gostosa, é seguida pela batida de Don`t need nobody e a enjoada Don`t Panic.

Em seguida, temos um mix com mais baladas como Army e Winner e eletrônicas como Devotion e a estranha I do what I love. Ou seja, uma mistura que também não tem nada a ver com a primeira parte do CD.

Como balanço geral, encontrei em Delirium um álbum “Frankeinstein”, com algumas músicas boas, muitas “chatas”e nenhuma coerência. Sim, eu sei que posso estar sendo muito dura, mas vale lembrar que estou falando sobre a artista que nos entregou sons como Lights, Burn, Anything could happen, I know you care e muitos outros que conquistaram multidões – eu inclusa. Era esperar muito? Talvez… Mas não rolou.

 

Ellie-Goulding-Delirium-cover

Ficha Técnica:

Álbum: Delirium

Artista:Ellie Goulding

Gravadora:Polydor Ltd (UK)

Nota: 2.5/5 estrelas

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta