O Noveleiro – Êta Mundo Bom!

Por , 25 de janeiro de 2016 21:00

Êta_Mundo_Bom!_cafe_com_blablabla

Na última semana estreou a nova novela das 18h da Rede Globo, “Êta Mundo Bom!” de Walcyr Carrasco que está de volta ao seu lugar de origem e que o consagrou como um dos maiores títulos e das novelas mais reprisadas dos últimos anos, foi dele: Chocolate com Pimenta”, “O Cravo e a Rosa” e Alma Gêmea” só para citar algumas.

O folhetim estreou com ar de produção das 18h mesmo e com aquele tom rural e com muitos sotaques carregados para detalhar as diferenças entre campo e cidade. Achei que o tom da novela é mesmo a comicidade e ele que dá um tom leve a história de Cadinho (Sérgio Guinzé) que mesmo sem ter nada, vê o lado bom de tudo e de todos.

Como já noticiamos antes, a novela de Walcyr Carrasco é como se fosse uma releitura do filme Candinho de Mazzaropi, que também tem inspirações no clássico Cândido de Voltaire.

elenco_eta-mundo-bom-cafe-com-blablabla

“Tudo o que acontece de ruim na vida da gente é pra meiorá”. Este é o lema de Candinho (Sèrgio Guizé). Não tem tempo ruim para este charmoso matuto, que não abandona o otimismo mesmo com tantos percalços em seu caminho. Nosso herói foi separado da mãe logo após seu nascimento e foi acolhido pelo casal Cunegundes (Elizabeth Savala) e Quinzinho (Ary Fontoura), donos de uma fazenda, no interior de São Paulo. Mas quando cresce, Candinho vira empregado nessa casa e é expulso por se apaixonar pela primogênita, Filomena (Débora Nascimento).

Pancrácio (Marco Nanini), amigo da família que criou Candinho e seu grande mentor, o aconselha a seguir para a capital em busca da mãe biológica, Anastácia, que ele nunca conheceu. Assim Candinho o faz junto de seu inseparável burro, Policarpo. A mãe (Eliane Giardini), a esta altura, é uma viúva milionária e também está à procura do filho na capital. Ela conta com a ajuda do detetive Jack (David Lucas), da melhor amiga Ema (Maria Zilda Bethlem) e do advogado Araújo (Flávio Tolezani). Mas Anastácia não faz ideia de que a sobrinha, Sandra (Flávia Alessandra), fará de tudo para atrapalhar esse encontro, pois teme perder a posição de herdeira. A personificação da falsidade, na frente de Anastácia, Sandra é doce e generosa, mas por trás, é gananciosa e interesseira.

Sem se deixar abater, Candinho enfrenta as mais diversas situações para sobreviver na cidade grande, onde conhece seu fiel amigo, o garoto Pirulito (JP Rufino). Além da busca incessante pela mãe, ele também vai lutar com unhas e dentes pelo amor de Filomena, que agora mora na capital e vive uma relação com o possessivo Ernesto (Eriberto Leão). Com uma lábia infalível e um pé de valsa daqueles, o vilão conheceu Filomena e a convenceu a fugir com ele para a capital com a promessa de se casar com a bela roceira. Mas o mundo de Filó desaba quando os dois chegam em São Paulo. Ernesto diz que não vai casar coisa nenhuma e praticamente obriga a moça a se tornar uma dançarina em uma espécie de cabaré. E o pior: Ernesto fica com a maior parte do dinheiro que ela ganha no local.

A novela apresentou um visual muito bonito, cenas gostosas de se ver. Com um belo elenco que já acompanha as novelas do Walcyr. Aliás, a novela fez bonito e é uma das melhores médias de pontuação de novelas desde “Escrito nas Estrelas” em 2010.

Só podemos esperar que Walcyr continue nos dando uma ótima história para nos apaixonarmos e nos divertirmos, o horário pede uma trama leve para dar aquele alívio necessário.

Deixe uma resposta