Fala Série! – Segunda Temporada de Demolidor

Por , 6 de abril de 2016 12:05

A primeira temporada de Demolidor nos conquistou e assistimos em um final de semana, bingewatching as aventuras do diabo de Hell’s Kitchen, mas a segunda temporada, apesar de alguns ótimos elementos, deixou a desejar.

demolidoruniformes

Justo quando Matt achava que tudo começava a entrar nos eixos em Hell’s Kitchen, novas forças do mal passam a assombrar a cidade. Agora, o Homem sem Medo precisa encarar um novo adversário, Frank Castle, enquanto lida com uma velha paixão: Elektra Natchios.

Quando Demolidor estreou o ano passado, a única (péssima) experiência que havia tido com esse super herói havia sido com a adaptação de Ben Affleck. E todo o clima diferente da série me agradou em cheio.

Para mim foi uma das maiores surpresas do ano passado e estava esperando ansiosamente a segunda temporada, que estreou há quase 3 semanas no Netflix. Achei que assistiria de uma vez e sem parar como a primeira temporada e tantas outras boas séries do Netflix, mas me peguei enrolando quase uns 20 dias para terminar de ver os 13 episódios.

146248.jpg-c_315_209_x-f_jpg-q_x-xxyxxDemorei para terminar e demorei até entender o que exatamente estava me desanimando de tudo aquilo, até que percebi que a resposta estava no próprio demolidor.

Na primeira metade da temporada, temos um embate entre Demolidor e o que vamos descobrir ser Frank Castle, que virará o Justiceiro. Que tem uma forma peculiar de trabalho, diferente dos outros super heróis.

Achei o que o problema estava com o próprio justiceiro, mas quando a segunda ‘parte’ trouxe Elektra de um lado com o Demolidor, e manteve o plot do justiceiro correndo de forma separada que percebi que era a história do Demolidor, que estava atrapalhando a do justiceiro.

demolidor-212-destacadaNão que um seja mais importante que o outro,mas como a de Castle contém mais revés e é mais profunda do que podemos ver no primeiro momento, você quer exatamente ver mais sobre ela, principalmente quando Karen praticamente toma a frente.

Do outro lado, Murdock mostra um personagem parado na temporada, não há nada ali que já não tínhamos visto na temporada passada.

Com isso,a presença de Castle é mais importante em tela e Demolidor vai ficando em segundo plano na sua própria série. Sem contar que o plot da Elektra vai também inserindo mais detalhes e diferenças na história, afundando ainda mais Murdock no segundo plano.

Resta saber se o Netflix dará uma série separado para o Justiceiro, ou se o manterá junto com o Demolidor tentando movimentar assim a vida de Hell Kitchen e do próprio Demolidor, e pelo jeito, essa seria a melhor alternativa.

Assim como aconteceu no final da primeira temporada de Jessica Jones, alguns crossovers acontecem no final dessa e podemos nos preparar para uma carinha conhecida aparecer na próxima temporada de Jessica Jones.

Agora só nos resta esperar pela série do Luke Cage que chega no final do ano para entender qual será a real força do tempo dos personagens da Marvel na telinha e se os menos conhecidos vão ter a mesma receptividade dos outros.

Deixe uma resposta