Entre páginas – Uma Longa Queda

Por , 25 de abril de 2016 11:55

Depois de anos negligenciando Nick Hornby,  eu finalmente li um livro dele e não foi Alta Fidelidade e  sim Uma Longa Queda, que tinha tudo para ser excelente, mas não é bem assim.

uma-longa-queda-nick-hornby-15421-MLB20101546932_052014-OUma Longa Queda, conta a história de quatro pessoas que se encontram por acaso no terraço de um dos maiores prédios de Londres, na noite de ano novo, com a intenção de se suicidar.

Desesperados, mas sem determinação suficiente para pular, Martin, um apresentador de televisão que viu a carreira desabar depois de se envolver em um escândalo, Maureen, uma senhora solitária cuja vida se resume a cuidar do filho que há quase duas décadas se encontra em estado vegetativo, JJ, um músico americano fracassado que sobrevive entregando pizzas, e Jess, a desequilibrada e passional filha do ministro da Educação, começam então uma tragicômica busca por algum motivo para viver, ou pelo menos por alguma desculpa para adiar a morte iminente.

Quando os quatro descem para procurar o namorado de Jess, uma improvável comunhão se forma entre eles.

Quando vi que teria que ler um livro do Nick Hornby, no caso o próprio Uma Longa Queda, para o clube do livro que participo, fiquei animada. Afinal, Alta Fidelidade está na minha TBR faz anos  e pensei que poderia ser uma boa oportunidade de também me animar para ler outros livros dele.

Só que o tiro não foi tão certeiro.

Horbny cria uma narrativa legal com 4 personagens distintos e com histórias diferentes que se encontram ao acaso em uma noite de Londres, quando pretendiam terminar com as suas vidas.

O tema é obscuro, mas ele consegue contar tudo sem tornar o livro piegas ou maçante. O livro não é sombrio também.

Só que senti que terminei o livro, sem  que os personagens me passassem claramente as suas  motivações para terem pensando em suicídio para começar.Claro que todos nos passamos por momento de dúvida e cansaço, isso é quase normal em uma sociedade que nos pressiona por todos os lados.

Mas se a pessoa criou todo um plano para se matar, elaborado quase a exaustão, uma conversa entre quase estranhos não será o suficiente para mudar a sua mente totalmente, para que nenhum deles tivessem um momento de recaída quando todos os outros foram para embora.

Somente no final, quando uma situação ‘une’ todos os problemas deles em uma sala, que temos um ideia do que poderia ter sido essa redenção.

E ao analisar o livro em si, percebi que a vontade de Hornby de deixar esse assunto mais leve, prejudicou a sua real execução. Não é possível falar de um assunto assim sem colocar o dedo na ferida uma vez ou outra, e faltou isso para tornar essa história memorável.

Ficha Técnica:

Livro: Uma Longa Queda

Autor: Nick Hornby

Editora: Companhia das Letras

Páginas: 336 páginas

Nota:3/5 estrelas

Um comentário para “Entre páginas – Uma Longa Queda”

  1. cristiane disse:

    Ola, gostaria de saber mais sobre o clube do livro que falou, ele é online?

    [Responder]

Deixe uma resposta