Blá Blá Blá – Lugar de mulher é torcendo pelo seu time

Por , 14 de maio de 2016 16:15

mulheres-futebol

Campeonato Brasileiro começa hoje, os estaduais acabaram na semana passada e a Libertadores está pegando fogo com o melhor time do mundo concorrendo ao título do melhor das Américas  (nesse caso, me refiro ao Atlético Mineiro, melhor time do mundo). Mas entra ano saí ano, acaba campeonato e títulos são distribuídos, mas uma coisa nunca muda: A ideia de que mulher não gosta de futebol.

Por muitos anos, eu sempre corri de qualquer transmissão futebolística. Não conseguia entender a graça, muito menos parar para ver jogo de time que nem era o seu. Não via lógica naquilo.

Em 2014, em plena Copa do Mundo, quando parecia que estava liberado para todos gostarem de futebol,eu realmente comecei a gosta de futebol. Vi praticamente todas as partidas, não só as do Brasil, uma sementinha foi plantada.

Quando voltamos para o mundo real já com o 7X1 debaixo do braço, eu achei que a minha febre por futebol passaria, que aquilo viria durante as próximas Copas e só, mas estava errada.

Depois disso, passei a ver os jogos, em acompanhar, e acredite, hoje vejo jogos até de times que não torço. E eles são legais mesmo assim.

Até aí tudo bem, eu estava começando a entrar no território do adversário e não sabia o que encontraria lá: Pessoas que ainda ficam espantadas por eu ser uma mulher que conheço e converso sobre futebol.

Eu não sei quem é o bendito Chico da novela Velho Chico das 9, mas sei sobre os horários e contra quem meu time jogará nas próximas semanas. Não sei qual novela começa no horário das 7, mas sei quem ganhou o campeonato inglês esse ano, quem está na final da Champions League e que assistir campeonato francês é um porre de chato.

E não estou sozinha nisso, converso com várias pessoas a minha volta sobre futebol e a maioria delas são mulheres. Algumas sabem mais do que outras, mas a maioria sabe exatamente do que está falando.

Só que aí você vai comprar camiseta de time e na loja nunca tem um modelo feminino e em alguns casos tem até comentários machistas nas camisetas masculinas. As pessoas (principalmente os homens) acham estranho você conversar sobre futebol e quando a intimidade não é tanta assim, você até evita, para não ganhar um olhar desconfiado.

De alguma forma, futebol ainda é esporte para homens na cabeça de algumas pessoas (homens e mulheres) por aí. Fora que quando você fala que gosta de futebol, alguns esperam que você fale a escalação completa do seu time e o tipo sanguíneo dos jogadores. Afinal, como você fala que gosta de futebol se não sabe isso?

O mesmo tratamento não é feito com aquele amigo que torce para o São Paulo, mas não acompanha muito. =/

Mas eu não desisto e bato na tecla toda vez para que as pessoas entendam que mulher também gosta de futebol, e não tem nada errado com isso.

Crédito da foto: Torcedores.com

Deixe uma resposta