Blá Blá Blá – Mudando hábitos e aumentando as leituras

Por , 5 de junho de 2016 13:59

foto 1

Manter e seguir uma meta literária pode ser difícil.

Quando você trabalha e tem outras obrigações como estudos, parece que é impossível superar qualquer meta que você tenha atingido nos últimos tempos.

Mas é se você perceber que seguir uma certa estratégia, pode lhe ajudar a aumentar a sua meta?

Até uns 4 anos atrás, era fácil eu conseguir atingir a minha ‘meta pessoal‘ de 100 livros no ano. Se não passava disso, chegava muito perto. Nos últimos anos, isso não foi possível, muito pelo contrário. Não me atingi tanto e fiz até um post aqui no café falando sobre isso.

Aí você começa a pensar que talvez essa é a sua realidade agora. E ela começa ser.

Afinal, a não ser que você consiga o vira tempo da Hermione ou pare de dormir, o seu dia continua tendo as mesmas horas e como mudar isso?

Eu tentei de tudo, mas ainda assim as minhas leituras continuavam no mesmo ritmo. Culpei os livros maiores, mais complexos e até mesmo as minhas fugas para o Netflix ao justificar isso.

Animada pela Sabrina e acompanhada pela Thais, esse ano criamos um diário das leituras, diferentemente dos anos anteriores.

A Thais tem com uma parte separada para todas as séries em aberto da sua estante, a Sabrina faz um acompanhamento diário de todas as páginas que leu naquele dia.

foto 2

Diário de Leitura da Sabrina

Já eu, uma fã incondicional de uma lista To Do, me animei principalmente à dois meses atrás, em  participar de um desafio da XXXX e ler 70 páginas por dia, o que daria 2100 páginas no mês. Achei que a Sabrina estava louca (para referência de vocês, ela é louca, mas vocês me entenderam), mas acabei conseguindo superar a quantidade de páginas.

Vamos dizer que a mesma emoção que sinto quando risco uma tarefa da lista de To Do, é a mesma quando ticava uma caixinha, e por isso, estava focando em fazer exatamente isso. Ticar as caixinhas. E para ticar as caixinhas eu tinha que ler, e era isso que eu fazia.

Isso foi em Abril.

Em maio, continuei o desafio por conta própria.
foto 3

Cada caixinha, representa 70 páginas lidas. Cada caixinha deveria representar um dia, mas quando leio mais no dia vou marcando a cada setenta páginas, como se eu estivesse ‘adiantando’ as leituras. Só mudei para não fugir da conta e comecei a marcar quando terminava um livro.

Então, se leio um livro de 210 páginas, eu marco 3 caixinhas da sequência. A mudança real que recebi foi em maio, depois de dois meses seguindo essa rotina.

Passei da quantidade de páginas estipuladas em mais de 800! Terminei o mês lendo 12 livros e um total de 2905 páginas.

Não mudei nada significante da minha rotina, na verdade, maio foi um mês corrido e difícil, mas ainda assim consegui superar e sei que foi devido a isso.

Foi uma mudança tão pequena do que fazia desde sempre, que se qualquer pessoa me falasse que isso mudaria a quantidade de livros e páginas que lia ao longo do mês, eu ria da sua sugestão e falaria que aquilo não seria nada produtivo.

Mas são pequenas atitudes que realmente mudam o jogo. No ano passado, começamos a ler Guerra e Paz em gotas, com a meta de 20 páginas por dia e mesmo com todo o seu tamanho, conseguimos superar. Em 2016, eu já estive em 18 livros atrasados na minha meta segundo o Goodreads, hoje eu estou em 4 livros.

Assim, com outras metas simples, vamos reduzindo a nossa lista do TBR e aumentando a quantidade que conseguimos ler.

Para o mês de junho, vou aumentar a média de páginas por dia, porque assim realmente será um desafio em relação aos meses anteriores e tentar superar mais essa barreira.

Não é uma competição contra os outros, mas contra você mesmo, as suas metas antigas e todos os livros que você quer ler. Que tal começar a mudar e atingi-las?

 

 

Deixe uma resposta