Blá Blá Blá – Limonada com flor de laranjeira

Por , 26 de julho de 2016 11:30

Não viramos um blog gastronômico. Tão pouco você vai encontrar aqui uma receita para limonada com flor de laranjeira.

Essa é uma história dos tropeços que você leva quando decide sair da mesmice.

FLor de Laranjeira

Há 3 anos atrás, eu sabia recitar de cor o meu discurso sobre comida.

Basicamente, eu descobria um novo local para comer e podia ser a tia do trailer da faculdade ou um restaurante mais chic,e o que eu comesse do cardápio pela primeira vez, era a minha opção em todas as vezes que eu voltasse nesse local.

E até mesmo para variar de local era muito difícil. Eu estava acomodada e não fazia nada para mudar isso.

Quando visitei a terra do Tio Sam em 2014, muitas vezes me via obrigada a comer ou experimentar algo fora do meu dia a dia. Aí acabei entrando na dança, e pedia coisas diferentes, só para provar.

Gostei tanto que voltei ao Brasil determinada a continuar isso, e nesses últimos 2 anos, foi exatamente o que eu fiz.

Tive várias tentativas felizes, como comida japonesa que não chegava nem perto e agora amo e outras nem tanto.

Numa delas, eu fui visitar pela primeira vez um restaurante aqui de Jundiaí. Como não bebo (mais) refrigerante, precisava tomar suco e só tinha limonadas no cardápio.

Entre as opções mais seguras eu fui experimentar uma que não conhecia, e nesse dia fui apresentada a Limonada com flor de laranjeira, que nunca mais vou esquecer pelas razões erradas.

Limonada é uma delicia, mas baseado na mistura, flor de laranjeira passa longe disso.

E quando eu falo que passa longe disso, não quero dizer que era ruim.

Não era ruim.

Era intragável.

Em vários momentos da noite, eu tentava tomar um golinho pensando que ‘eu que não to acostumada com o gosto’, mas nem isso melhorou.

Ainda assim, dei risada da minha situação e quando sai de novo outro dia, continuei procurando provar o que não conhecia.

Pesquisei depois que flor de laranjeira é bem popular e que trem propriedades medicinais como controle do sono. E talvez, eu só tenha experimentado no lugar errado.

ch_habit

Em Souvenir de Therese Anne Fowler, ela fala que: “Algumas regras são nada mais que hábitos antigos que as pessoas tem medo de mudar.”

Somos seres humanos recheados de hábitos. Alguns nos ajudam a ficar vivos, os chamados de ‘senso de sobrevivência’, que nos impede de beber veneno de rato, mas ainda assim encontramos pessoas que não tem o hábito de usar o cinto de segurança ou usar camisinha com um novo parceiro.

Temos hábitos que não fazem mal a ninguém e outros que podem prejudicar uma cidade ou país inteiro. Algumas coisas não precisamos mudar, outras são essencialmente necessárias.

Mas ainda assim, há hábitos antigos que precisamos superar, deixar para trás o pelo menos tentar superar.

Pode ser de tentar ler menos e viver mais, ou deixar de ficar tanto tempo vendo séries e simplesmente ler mais livros. Cada um sabe onde aperta o sapato.

A Limonada com flor de laranjeira foi um aprendizado nesse caminho em que tento quebrar um antigo hábito. Como de costume como tudo na vida, vamos lembrar mais facilmente do que deu errado, mas bola pra frente.

Deixe uma resposta