#LendoKing #2 – Carrie, a Estranha

Por , 26 de setembro de 2016 9:00

Por Fanny Ladeira e Sabrina Inserra

 

A primeira parada do nosso Desafio #LendoKing fora da série A Torre Negra é Carrie, a Estranha, o primeiro romance publicado pelo autor.

Que o King é um dos (senão “o”) maiores autores de terror da atualidade não é nenhuma surpresa… Mas ficamos bastante receosas por nos aventurar pelas páginas de Carrie justamente por este ser o seu primeiro livro – afinal, bem sabemos que a primeira obra de um autor não costuma ser tão completa quanto as demais. Porém, tivemos uma grata surpresa ao encontrar, neste livro, as características que viriam a consagrar o escritor posteriormente.

Sim, Carrie tem as suas falhas, mas ainda assim é um livro instigante e, em alguns momentos, aterrorizante.

 

img_4184

 

Carrie, a estranha narra a atormentada adolescência de uma jovem problemática, perseguida pelos colegas, professores e impedida pela mãe de levar a vida como as garotas de sua idade. Só que Carrie guarda um segredo: quando ela está por perto, objetos voam, portas são trancadas ao sabor do nada, velas se apagam e voltam a iluminar, misteriosamente.

Aos 16 anos, desajustada socialmente, Carrie prepara sua vingança contra todos os que a prejudicaram. A vendeta vem à tona de forma tão furiosa e amedrontadora que até hoje permanece como exemplo de uma das mais chocantes e inovadoras narrativas de terror de todos os tempos.

 

Um fato curioso a respeito desta obra (e que conferimos no livro Stephen King – a Biografia: Coração Assombrado, de Lisa Rogak) é que ela foi escrita em uma época em que King e sua esposa Tabitha passavam por muitas dificuldades, uma vez em que o autor ainda não havia conseguido publicar nada além de contos em revistas e almanaques – e que não eram o suficiente para pagar as contas. Ao encerrar a escrita de Carrie, King acabou guardando-o em uma gaveta e resolveu não apresentá-lo a nenhuma editora – afinal, estava bastante inseguro pelo fato de todo o romance se passar em torno de uma garota adolescente, algo bem diferente de sua realidade. Porém, Tabitha acabou resgatando o manuscrito e insistiu que o marido arriscasse a sua publicação. Este acabou sendo o primeiro livro vendido por King e a porta de entrada para uma carreira sólida e bem sucedida.

A primeiro coisa que nos chamou a atenção ao iniciar a leitura foi a sua forma de narrativa. Ao contrário da maioria dos livros, a escrita de Carrie se alterna entre a narrativa linear, que conta a história da personagem, e recortes de jornais e trechos de livros publicados no futuro, que descrevem fatos e teorias em torno da garota – que foi o pivô de uma grande tragédia.

Ao focar em Carrie, King explora o relacionamento conturbado da menina com a mãe, uma religiosa fanática e extremista, e as suas consequências – como, por exemplo, o fato de ela passar pela puberdade sem nenhum conhecimento ou contexto por parte de sua progenitora. Tudo isso acarretaria em momentos de vergonha sofridos pela menina e até mesmo em episódios de bullying por parte de seus colegas.

Se tudo isso já não fosse dramático o suficiente, King ainda soma elementos sobrenaturais à narrativa – e que, na obra, se explicam através de teorias que ligam a feminilidade e a puberdade de Carrie com a deflagração de seus poderes psíquicos.

Mesmo que na época o autor pudesse não ter a intenção de publicar este livro, ele já mostra claramente o início da grande teia tecida por ele e a construção de todo o seu universo (sobre o qual já comentamos um pouquinho neste post).

Uma vez que não tínhamos grandes expectativas, o resultado desta leitura foi uma surpresa para nós. Além da escrita fluida e viciante do autor, nos deparamos com uma obra bastante atual, ao tocar em temas como autodescobrimento, preconceito e radicalismos. Claro, King vai para um extremo, mas não foge (muito) da realidade.

 

Ficha Técnica:

Título: Carrie, a Estranha (Carrie)

Autor: Stephen King

Editora: Suma de Letras

Páginas: 200

Avaliação da Sabrina: 4/5 estrelas

Avaliação da Fanny: 4/5 estrelas

Deixe uma resposta