Vamos explorar! – Uma Walk Tour de Jack, The Ripper

Por , 2 de outubro de 2016 15:00

Pode parecer um passeio estranho, mas nada como andar pelas ruas de Londres, seguindo o caminho de um dos mais conhecidos assassinos em série da cidade.

ripper-large-2

Como alguns de vocês acompanharam pelas nossas redes sócias, mês passado eu fiquei duas semanas em Londres explorando lugares conhecidos e fazendo programas diferentes.

Foi a minha segunda vez na cidade e como havia conhecido muitos pontos turísticos na primeira viagem, nessa volta tive oportunidade de desbravar itens e lugares que não estavam na lista de prioridades na primeira ida.  E um deles foi fazer uma Walk tour do Jack The Ripper,  que eu realmente amei.

Conhecido no Brasil  como Jack, o Estripador, ele ainda vive no imaginário de muitas pessoas. O assassino em série que assombrou Londres no final do século 19, sumiu do mapa depois da sua 5° vitima, sem deixar rastros e com várias perguntas sem respostas.

Eu estava muito interessada em fazer o tour, mas até então o  que eu sabia do assassino eram informações que li em O Nome da Estrela da Maureen Johnson e a série Ripper Street.

A região hoje está bem modificada e totalmente reformulada, mas em 1888, pouco mais de 100 anos atrás, a situação era bem diferente.

Dentro da cidade de Londres há vários distritos, na época, alguns distritos como o de Westminster, eram muito bem desenvolvidos e moravam a realeza, as pessoas da sociedade que viviam sempre rodeadas de luxos.

Mas dentro do distrito nomeado de Londres, que fica na região central, a região de Whitechapel era um local rodeado de pobreza por todos os lados.

A miséria excessiva reinava e famílias inteiras dividiam o mesmo espaço dentro dos apartamentos minúsculos que existiam ali e que não possuíam eletricidade, esgoto ou qualquer preparo para a população.

849f91d0c346526ddb8077ed1f0a907cE foi ali, em um lugar rodeado de pessoas desesperadas e que viviam de qualquer forma trabalhando em qualquer tipo de situação, que Jack surgiu matando prostitutas e criando um clima de medo que assolou a região e que chamou a atenção dos jornais.

O passeio demora 1:30 e há várias opções de guias que começam por volta das 7/7:30, ali mesmo na região. Como é uma Walk Tour, todo o passeio é feito a pé, entre as ruas do bairro, que hoje está bem diferente, mas ainda possui algumas boas oportunidades e vestígios do passado.

Eu fiz o passeio com a Free London Walking Tour que é gratuito, mas gorjetas são bem-vindas. O valor médio do passeio é 10 libras e foi isso que deixei como gorjeta, porque o guia foi muito bom.

Tenho costume de evitar guias e passeios coletivos porque gosto de ter a liberdade de poder ir e voltar quando bem entender. De ver ou não algo e etc.

Ganho liberdade em algumas partes e perco em outras. Mas no caso de Jack, The Ripper, não faz sentido conhecer a região sozinha, se você como eu não conhece bem a história. Além de andar sem norte, você ainda fica sem ouvir algumas histórias e detalhes não tão conhecidos, e por isso, recomendo muito que vocês façam esse passeio com um guia.

Os dados e informações que eles passam já vale a pena o passeio, mas ter a liberdade e a oportunidade de perguntar é ainda melhor.

Não é um passeio recomendado para crianças, mas fazer esse passeio a noite dá um toque especial, serão duas noites bem aproveitadas.

Fiz muitas coisas em Londres e algumas vou estar contando por aqui, porque elas realmente compensam, e o Tour do Jack The Ripper é uma deles.

Ainda vamos falar do Estúdio do Harry Potter, Bath, Stratford Upon Avon, entre outros. Mas queira ler sobre algo especifico de Londres, deixe a sua sugestão nos comentários.

Deixe uma resposta