Blá Blá Blá – Porque a vida atual da Lane é melhor do que da Rory

Por , 5 de dezembro de 2016 11:45

Este post contém Spoiler para quem não viu os episódios de A Year in the Life.

untitled

Desde que entrou no ar em 2000, Gilmore Girls teve seu foco na relação entre Lorerai e Rory.

De cara, todas nós identificamos e gostamos mais de Rory, com o seu foco em Harvard, tudo o que passava em Chilton e acompanhamos a sua evolução com o primeiro namoro.

tumblr_ohofnnnitu1vb9nd1o1_250Durante muitos anos, ela não tinha uma vida perfeita, mas que muitos de nós espelhávamos. Estudiosa, esforçada e com um futuro brilhante, parecia que não haveria nada que Rory não conseguisse fazer.

Muitos anos depois, e para surpresa de muito, veio A Year in the Life, especial do Netflix.

Ali fomos apresentadas as vidas atuais das duas Gilmore, e enquanto os dramas envolvendo Lorelai eram fáceis de resolver, Rory era outra questão bem diferente. Entre indefinições e dispensas de trabalhos, voltando a morar com a mãe, e relacionamentos questionáveis, fomos apresentadas para uma Rory que não mais nos representa.

A Taís Bravo das Mulheres Que Escrevem, fez um post muito bacana ( Leia AQUI ) sobre porque Rory se transformou em um fracasso e perdeu o seu status de símbolo.

Gostei muito da questão que a Taís levantou sobre a visão de pessoa perfeita que a Rory sempre carregou, porque  apesar de não ter pensando por esse ângulo, eu li e concordei com tudo.

tumblr_ofm032t4io1rphksfo3_500

Mas enquanto assistia (e depois que terminei), uma comparação boba e poderosa, batia na minha cabeça: que a vida de Lane estava melhor que a da Rory.

Por anos, Rory era a filha da mãe liberal e bacana, enquanto Lane tinha que obedecer e seguir as regras da sua super rígida mãe. Ela buscava fugir disso através da música e dos momentos na casa das Gilmore, mas ainda assim a sua realidade era um bem diferente.

Depois, através da própria música, Lane se libertou e seguiu o seu próprio caminho.

Em A Year in the Life, encontramos Rory desempregada, voltando a morar com a mãe, se dando ao luxo de escolher um trabalho, brigando com a Lorelai quando ela diz não a ideia de um livro sobre a vida delas, enrolando um namorado que ela esquece toda vez, e o pior, ficando com Logan todas as vezes que tem a oportunidade, mesmo ele estando noivo de uma olha mulher, com quem ele pretende efetivamente casar.

Já do outro lado, temos Lane, casada com 2 filhos, com um marido carinhoso e que está sendo promovido dentro da empresa e odeia isso por ter que usar uma grávida.

Ainda se reunindo regularmente com a sua banda para tocar, Lane continua morando em Stars Hollow, próxima aos pais que agora tem menos influência nas suas decisões.

Rory pode ter a oportunidade de ir e vir de Londres várias vezes durante o ano, amigos ricos e bater no peito que fez Yale, mas no final do dia, é Lane que aos 32, já está com a sua vida tranquila,

giphy

Reparem que eu usei a palavra tranquila e não organizada ou certa, afinal não há vida certa ou errada. Se Rory estivesse desempregada ou ainda encontrando o seu lugar no mundo ou lutando para o encontrar o cara certo através de inúmeros namorados, entenderia perfeitamente, porque nem todo mundo chega aos 32 anos com isso pronto ou até mesmo com a perspectiva disso.

Mas ao contrário do que o nosso eu adolescente pensava, o que mais queremos quando somos adultos é uma vida tranquila. Um trabalho ou não, dinheiro pingando no banco e na maioria das vezes, uma companhia.

A vida não está ganha nem garantida, só está tranquila.

Pode ser que eu seja quadrada e que a vida de Rory possa interessar a muito por aí, que não vem nenhum mal em ela ficar pendurada em Logan mesmo quando não mais motivo ou justificativa para isso (até porque se um cara de 32 anos não pode decidir se quer ficar com você ou não é porque ele é um frouxo, não importa o qual lindo ele seja).

Se olhar para a Lane e gostar do que tem ali é sinal de ser velha, abraço com carinho e sigo em frente, porque quando olho para a Rory, resta só exatamente, o que não quero ser.

Um comentário para “Blá Blá Blá – Porque a vida atual da Lane é melhor do que da Rory”

  1. Layana disse:

    a Rory de 32 anos foi uma decepção!!! Tudo bem que ela nos mostrou que nem tudo é perfeito, mas eu me espelhava nela (ainda me espelho) e ver uma vida sem rumo aos 32 anos é desesperador! Imagine eu, com 32 anos, igual a ela?? Socorro! hahaha

    [Responder]

Deixe uma resposta