Pipoca Salgada – A Bela e Fera é perfeito

Por , 19 de março de 2017 18:42

Revisitar um clássico pode ser perigoso, mas a versão em carne e osso de A Bela e a Fera conseguiu (THANK GOD!!) ser tudo o que deveria ser. a-bela-e-a-fera-critica-760x428

Moradora de uma pequena aldeia francesa, Bela (Emma Watson) tem o pai capturado pela Fera (Dan Stevens) e decide entregar sua vida ao estranho ser em troca da liberdade dele. No castelo, ela conhece objetos mágicos e descobre que a Fera é, na verdade, um príncipe que precisa de amor para voltar à forma humana.

Há várias coisas que eu tenho MUITA EXPECTATIVA, e por isso, fico MORRENDO DE MEDO.

Quando a Disney, anunciou que faria uma versão de A Bela e a Fera com atores de verdade, eu fiquei muito feliz. Afinal, de todos os contos de fadas da Disney, esse sempre foi o meu favorito de todos.

E eu não estou sozinha nisso. Toda a história de aprender a amar apesar das aparências e ser generoso com as pessoas, encantou a maioria das mulheres da minha geração. 8 a cada 10 mulheres responderam que o seu desenho favorito de princesa é a A Bela e a fera (digo mulheres, porque as meninas de hoje em dia vão ser profundamente afetadas por Frozen).

E para as amantes de livros, Bela sempre foi uma personagem super querida exatamente por também gostar deles, e obviamente, a Fera por dar a ela uma biblioteca gigantesca.

Vendo esse potencial e a necessidade de renovar as suas histórias, a Disney montou uma história com um diretor talentoso para musical (Bill Condon), roteiristas qualidade (ainda estou esperando algo que o Stephen Chbosky, coloque a mão, que eu não goste), e claro, um elenco estrelar.

E isso, a Disney conseguiu se superar. Apesar ter recebido algumas criticas negativas, Emma Watson entrega uma Bela mais arrisca do que no desenho, mas ainda carregando uma boa dose de doçura.

A sua personagem não tem tantas momentos para mostrar uma atuação mais caprichada, porém faz exatamente isso quando necessário. Emma está ralando bastante para afastar a sua imagem da Hermione, e a louvo por isso.

Mas tantos anos de HP na minha cabeça, me fez em alguns momentos (principalmente no final) me e fez imaginar ela puxando a varinha e gritando algum feitiço. Não senti isso em As vantagens de ser invisível (baseado no livro e dirigido por Stephen Chbosky, eu disse que o cara era bom!), então.

Podem falar o que for, mas olhando para a outras atrizes da sua geração,  seria difícil encontrar uma que teria tão apelo para o papel como ela.

bela-e-a-fera-8

Só que se Watson não é tudo o que poderia ser, o resto do elenco dá conta. Luke Evan, Josh Gad e Ewan Mcgregor, estão sennsacionais! Se de McGregor não esparavamos menos, me supreendi com o trabalho de Evans. Ele está perfeito como Gaston, assim como Josh.

Na cena do musical da cantina, eu quase aplaudi no final, até que me lembrei que estava no cinema e não no teatro.

E não poderiam ter escalado alguém melhor para o papel da Fera, quanto Dan Stevens.

Mesmo por baixo de todo o CGI, seus olhos e seus movimentos dão toda uma vida ao personagem que poderia facilmente se perder debaixo daquilo tudo.

Sem contar que no momento que ele se transforma no final e PA! Você percebe que ele é IGUAL, IGUAL, IGUAL ao príncipe do desenho. Como depois de 3 temporadas de Downton Abbey eu não tinha percebido isso?

O filme está bem fiel ao desenho, mas ao mesmo tempo, inseri vários pequenos novos detalhes e explicações que no desenho ficam muito vagos, como o motivo de todos do castelo terem sido transforados, o passado da Fera e a explicação de porque Bela e seu pai moram em um lugar tão afastado do mundo que eles claramente pertencem.

Quando o filme acabou, percebi que havia ficado sorrindo o tempo todo, como uma criança encantada. Todos os elementos, o teor nostálgico da história e os números musicais, formam um filme encantador.

Há muitas coisas ruins no mundo, mas essa nova versão não é uma delas.

 

Ficha Técnica:

Filme: A Bela e a Fera

Diretor: Bill Condon

Elenco: Emma Watson, Dan Stevens, Kevin Kline, Ewan McGregor e Emma Thompson

Ano de Lançamento: 2017

Nota: 5/5 estrelas

 

Sinopse: Adoro Cinema

Deixe uma resposta