Entre páginas – Onde Deixarei meu Coração

Por , 26 de setembro de 2017 9:30

Comprar um livro pela capa pode lhe levar em lugares maravilhosos e outros…nem tanto.

IMG_3427Simples, careta e sem graça. É assim que Bea se vê. Então quando a super descolada Ruby e seu bando de populares passam a se interessar por sua opinião, isso só pode ser uma pegadinha. Certo? Pelo menos é assim que sempre acontece nos filmes… Mas o convite para passarem as férias em Málaga parece pra valer. E com um bônus: Bea pode se afastar da mãe irritante e controladora.

No entanto, depois de apenas 48 horas na Espanha, Bea se flagra mudando o itinerário. A menina decide visitar Paris para encontrar o pai que nunca conheceu. Afinal, a cidade luz pode emprestar um pouco de clareza a um período nebuloso de sua vida familiar. No caminho, ela conhece Toph, um estudante americano mochilando pela Europa.

Enquanto procuram pelo pai dela nos cafés e boulevards de Paris, ela perde a cabeça em vez disso. Será que Bea é a garota de Toph ou a boa menina que sua mãe espera que ela seja? Ou será esse o verão mágico em que Bea finalmente torna-se dona do próprio nariz?

Eu sei que o conselho “não compre um livro pela capa” é bem viável é necessário para vários aspectos da vida, mas quando falamos de livros, esse é um conselho que podemos ignorar de vez em quando.

Afinal, em muitas vezes uma capa bonita e bem feita, reserva um livro fantástico (A lei deveria ser livro fantástico = capa fantástica, mas essa ainda não foi assinada).

Já tive grandes sucessos no passado e quando vi a capa e o título de Onde Deixarei Meu Coração, eu resolvi cair de cabeça, porque a combinação YA + Paris, não deveria ter erro.

Não deveria, mas infelizmente ainda não é a regra.

O livro de Sarra Manning começa devagar e demora algumas (váriasss) páginas para conseguirmos nos infiltrar na vida de Bea. E quando isso acontece, a história inicial toma tempo para apresentar os detalhes e cenas que nos levará no ápice da trama.

Só que infelizmente, esse ápice acontece lá pelo meio, quando a nossa protagonista está longe da família, ainda longe de Paris, mas passa por um experiência que mudará a sua vida.

Logo depois, ela resolve embarcar para Paris e encontra uma turma americana que a acolhe como uma irmã mais nova, e nessa turma inclui um lindo e atencioso americano, Toph.

Com isso, o livro tem tudo para voar e dar para a nossa Bea, momentos inesquecíveis é uma oportunidade de crescimento e identidade. Quando ela finalmente chega em Paris, a cidade é apresentada de um jeito tão bem feito, que a vontade é pular no primeiro voo para a Cidade Luz.

Para quem nunca viajou ou não viu a conversão de reais para euro, vale a pena acrescentar que Bea gasta muito durante os seus dias na cidade. Jantares e passar tempo todas as manhãs e tardes nos cafés de Paris, podem ser muito (muito mesmo) inviáveis se você tem um Budget reduzido. Nem o pessoal do Anna e o Beijo Francês, que eram BASICAMENTE adolescentes de famílias ricas, não levaram esse tipo de vida por lá.

Só que é aí, na cidade maravilhosa da Paris, que o livro começa novamente a ficar um pouco sem foco, praticamente forçando um romance entre Bea e  Toph. Romance é importante e legal, e eu esperava que isso fosse acontecer. Nas havia outras formas de contar essa história e de mostrar que Bea estava em uma jornada própria de conhecimento.

Passei uma parte do livro também incomodada com a tradução, mas lendo alguns comentários no GoodReads parece que a versão original já é assim, o que pode explicar o motivo dessa história não nos envolver como deveria.

Esse vai entrar para a lista de livros que não deu certo em comprar pela capa, e que tinha uma trama incrível para explorar. =\

Ficha Técnica:

Livro: Onde Deixarei meu Coração

Autora: Sarra Manning

Editora: Galera Record

Páginas: 332 páginas

Nota: 2,5/5,0 Estrelas

Deixe uma resposta