Pipoca Salgada – A incrível jornada de Os Últimos Jedi – SEM SPOILER

Por , 17 de dezembro de 2017 21:43

Depois de muito entusiasmo e receios, finalmente Os Últimos Jedi chegou para mostrar, que não tínhamos nada para nos preocupar.

Kylo-Ren-Rey-and-Luke-in-Star-Wars-The-Last-Jedi

Após encontrar o mítico e recluso Luke Skywalker (Mark Hammil) em uma ilha isolada, a jovem Rey (Daisy Ridley) busca entender o balanço da Força a partir dos ensinamentos do mestre jedi. Paralelamente, o Primeiro Império de Kylo Ren (Adam Driver) se reorganiza para enfrentar a Aliança Rebelde.

Assistir filmes na pré estreia é sempre uma aventura a parte. Pessoas fantasiadas, camisetas e uma animação misturada com uma expectativa que não dá para medir. Star Wars tem o feito de reunir gerações inteiras maia noite de uma quarta-feira aleatória para conseguir ver em primeira mão um filme tão esperado.

E havia muita expectativa em cima desse, depois que O Despertar da Força colocou a série em um novo caminho, com vários mistérios e terminou mostrando a volta de uma dos maiores heróis da série, Luke Skywalker.

Star-Wars-8-Porgs-Food-Luke-Chewbacca-600x317Porém, Os Últimos Jedis vai por um caminho diferente do esperado e ganha pontos exatamente por isso. Sabemos que há criticas por aí que não estão sendo nada boas para o filme e há algumas coisas que podem incomodar em uma primeira exibição (sim, eu já fui mais de uma vez…), como a que velocidade inicial do filme, as piadinhas ao longo da história inteira e cenas feitas para serem épicas.

Mas se isso incomoda algumas pessoas, para nós foi o que tornou The Last Jedi único. As piadas, bem dosadas e colocadas em momentos estratégicos, torna o filme mais leve e arranca um riso dos espectadores antes de partir para um momento mais tenso.

E como há momentos tensos nesse filme! Batalhas gigantes no meio do espaço, com direito a efeitos e manobras nunca vistas em toda a série, mas uma vez Star Wars se renova nesse conceito.

ridley-hamill-last-jedi-trailer-ht-jef-171121_12x5_992

Também há lutas épicas com o sabre de luz (e sem ele também), uma cena específica envolvendo Rey e Kylo Ren me dá arrepios só de lembrar e já sei que ela vai se tornar uma das minhas cenas favoritas de toda a saga.

Além disso, o filme capricha em nos mostrar a evolução dos personagens. Se no primeiro, Rey, Poe e Finn são incríveis por serem eles mesmos, aqui eles tem que provar o seu valor para a história e para os milhares de desafios que virão pela frente para a Resistência.

star-wars-the-last-jedi-finn-and-rose-700x330pngApesar de ter passado os últimos dois anos lendo teorias mirabolantes para Rey e a sua família, adorei como o roteiro tratou essa questão. Ótima forma de simplificar tudo, mostrar que há algo mais lá fora e que a esperança e confiança em algo maior, é mais poderoso do que qualquer coisa.

Contar mais do que isso é entregar spoilers desnecessários (se quer ler Spoiler vem nesse post AQUI),  mas das manobras do jovem BB-8 até o reencontro de R2 e Luke, há algo de inacreditável e novo em todo o filme.

As cenas foram feitas para lhe deixar de queixo aberto,  coração acelerado e emoções a flor da pele e apesar disso ter desagradado alguns críticos, não vejo problema nenhum em um filme saber o que fará o seu público mais gostar e caprichar nesse quesito.

Se é lacre que essa geração quer, é lacre que eles vão ter. Até porque é necessário deixar a história devidamente atualizada para que as novas gerações gostem.

Funcionou perfeitamente para mim e renovou a expectativa para o que ainda está por vir, e mal posso esperar para o que eles tem preparado para o último filme da saga.

Ficha Técnica:

Filme: Star Wars – Os Úlitmos Jedi

Duração: 2H e 32min

Elenco: Daisy Ridley, John Boyega, Oscar Isaac, Adam Driver, Mark Hammil e Carrie Fisher

Direção: Rian Johnson

Ano de Lançamento: 2017

Nota: 10/10 estrelas

 

Credito sinopse: Adoro Cinema

Deixe uma resposta