Retrospectiva 2017 – O melhor do Café: Livros

Por , 29 de dezembro de 2017 19:45

sabrina

2017 foi um ano de leituras um tanto diversificadas.

Seja através de desafios ou da mera curiosidade mesmo, descobrimos novos autores, exploramos novos gêneros… E nos deparamos com leituras inesquecíveis!

Confira algumas das leituras que marcaram o nosso ano!

 

 

Sabrina

 

O livro infanto-juvenil de que mais gostei: Tartarugas até lá embaixo (Para quem duvidou que John Green poderia escrever alguma coisa bacana após A culpa é das estrelas, esta foi uma ótima surpresa! Um livro envolvente e marcante!)

O romance que me fez suspirar: Codinome Lady V (Romance histórico delicinha! <3)

A saga que me conquistou: Outlander!!!! (Alguém tinha alguma dúvida???)

fanny 3O clássico que me marcou: Oliver Twist (Eu tinha um mega receio de que não gostaria tanto dessa obra, mas Dickens provou que é sempre maravilhoso!)

O livro que me fez refletir: O dono do morro (Um livro que retrata um panorama surpreendente do tráfico de drogas no Rio de Janeiro – com foco na Rocinha, a maior favela da América do Sul)

O livro que me fez rir: Minha estrela favorita (Chick-lit da melhor qualidade! Agora quero ler tudo o que a Susan Elizabeth Phillips escreveu!)

O livro que me fez chorar: Acredito que nenhum… Não estava tão sensível em 2017, rs. Porém, gostaria de destacar O labirinto dos espíritos. Só pelo fato de ser o último da série O Cemitério dos Livros Esquecidos, que eu tanto amo, já emocionou.

O melhor livro de fantasia: All the Crooked Saints (Livro novo da Maggie Stiefvater. APENAS)

O livro que causou: It – A Coisa (Porque só deu ele, não é mesmo???). Mas também gostaria de ressaltar o ótimo (e creepy) Confissões, da japonesa Kanae Minato (é tiro, porrada e bomba!)

O(a) personagem do ano: Jamie Fraser. Tinha como ser diferente?????

O(a) autor(a) revelação: Milton Hatoum e Jhumpa Lahiri (Os dois são velhos conhecidos do mercado literário, mas tive o meu primeiro contato com eles neste ano e AMEI!)

O melhor livro nacional: Dois irmãos (Primeira leitura do ano e já foi arrasadora!)

O melhor livro que li em 2018: Dois irmãos (Não falei que foi uma leitura arrasadora?)

Menções honrosas para: As brasas (livro incrível de um autor que desejo continuar visitando) e Hide and Seek (porque Wilkie Collins é sempre incrível)

 

Fanny

O livro infanto-juvenil de que mais gostei: Vale empate? Gostei muito de Far from the Tree de Robin Benway e A História do futuro de Glory O’ Brien

O romance que me fez suspirar: Copiando da Sabrina também AMEI Codinome Lady V

handmaidA saga que me conquistou: Nenhuma. Estou fugindo de sagas com toda a minha força.

O clássico que me marcou: A Redoma de Vidro

O livro que me fez refletir: Mrs Dalloway e O Conto da Aia. Que soco na cabeça foram esses dois livros <3.

O livro que me fez rir: Romance com o Duque, Tessa Dare é HILÁRIA!

O livro que me fez chorar: Tartarugas Até lá embaixo. Que viagem incrível foi esse livro.

O melhor livro de fantasia: Não li nada de fantasia esse ano, e está tudo certo.

O livro que causou: The Underground Railroad. Causou tanto que quando fui ler o livro, nem era TUDO isso.

O(a) personagem do ano: Offred. Quem não leu O Conto da Aia, já coloca na lista de 2018.

O(a) autor(a) revelação: Lorraine Heath. Sempre um prazer descobrir uma nova autora de romance.

O melhor livro nacional: Morangos Mofados de Caio Fernando Abreu.

O melhor livro que li em 2017:  O Conto da Aia. De novo, quem não leu, coloca na lista.

Menções honrosas para: Laranja Mecânica de Anthony Burgess e Interpreter of Maladies de Jhumpa Lahiri.

 

Deixe uma resposta