2018: B-Extraordinary

Por , 1 de janeiro de 2018 10:00

Imagem relacionada

Para os céticos, a virada do ano é só mais um dia, só mais um chavinha que virou no relógio e pronto. Eles  enxergam esse dia, como outro qualquer e continuam as suas vidas.

Os Otimistas demais, veem essa virada como um portal mágico onde  todas as coisas, pessoas e qualquer outro acontecimento ruim ficará no passado, fechado em uma torre escondida.

O melhor, é viver a vida nem lá, nem cá.

Como uma otimista de carteirinha, enxergo o ano novo como uma forma de começarmos de novo, afinal o ano está apenas começando e teremos 365 dias para fazer com que ele valha a pena. Entretanto, ao analisar o meu 2017, percebo que as decisões que tornaram o ano tão especial não foram tomadas às 00:01 do dia 1° de janeiro de 2017. Algumas aconteceram antes de 2016 acabar, e outras na última semana de 2017.

Em diversas formas, foi o meu melhor e o meu pior ano. Tive que desconstruir várias barreiras e paradigmas dentro da minha mente e corpo, para ir em direção da vida que quero viver.

2017 também foi o ano em que menos li, ouvi menos músicas novas, filmes novos e séries. Ainda assim, sinto que o que escolhi para preencher os meus momentos de lazer foram peças importantes para o meu crescimento.

Quem é viciado em livros, sabe como é frustrante você não conseguir atingir as suas metas ou ter uma pilha de livros a sua deposição e não conseguir vencê-los. Olhamos para eles e parece que o fracasso nos olha de volta.

Não conseguimos admirar as nossas conquistas, de ver como lemos muito mais que a média mundial (ou nacional) e como é importante não só a quantidade, mas também a qualidade.

E se você é parecido comigo, terá esse sentimento de frustração em vários aspectos da sua vida. Eu sei cada meta atingida e sei tudo o que aconteceu para que eu não conseguisse atingir as outras. Mas ainda assim, olhamos para o passado certos que poderíamos ter feito mais.

Porém, você fez o seu melhor e precisa perdoar o passado para crescer e se libertar de metas e planos absurdos que você traçou.

Em 2018, minha meta de leitura é a menor em mais de 10 anos, mas é a escolha que fiz para que o meu coração fique mais calmo e a minha mente mais tranquila.

Que nesse ano que se inicia, você consiga olhar para as suas metas e perceber que você é apenas um humano. Que você precisa ter tempo para comer, dormir e descansar.

Coloque no papel os seus objetivos, lute por eles e seja forte, mas sabia perceber e avaliar o seu crescimento, comemore cada conquista e seja mais feliz pelos próximos 365 dias.

5ce26026b655a888a5f8c409c628f644

Deixe uma resposta