Posts com a tag:#CafenoOscar

Pipoca Salgada – A realidade crua de Três Anúncios para um Crime #CafenoOscar

Por , 15 de fevereiro de 2018 20:56
 Oscar Header 2

 

Participe do nosso Bolão do Oscar 2018!

Deixe as suas apostas para a maior festa do cinema mundial!

Quero Participar!

Três Anuncios para um Crime Oscar 2018

Inconformada com a ineficácia da polícia em encontrar o culpado pelo brutal assassinato de sua filha, Mildred Hayes (Frances McDormand) decide chamar atenção para o caso não solucionado alugando três outdoors em uma estrada raramente usada. A inesperada atitude repercute em toda a cidade e suas consequências afetam várias pessoas, especialmente a própria Mildred e o Delegado Willoughby (Woody Harrelson), responsável pela investigação.

A lista de indicados ao Oscar desse ano, foi surpreendente para alguns ao trazer nomes inesperados como Corra!, ao lado dos já esperados como, A Forma da Água (que falamos AQUI).

Outro nome que já se era esperado, Três Anúncios para um Crime (no original  THREE BILLBOARDS OUTSIDE EBBING, MISSOURI, assim no maiúsculo mesmo, com uma tradução que ao pé da letra seria: “Três outdoors fora de de Ebbing, Missouri’), na havia me conquistado pela sinopse, pelo seu buzz e nem mesmo pelo elenco estelar. Sempre tem um filme na lista que é forte concorrente, mas que é um *saco* de ver e tinha quase certeza que esse seria o de 2018.

O filme foi vendido como uma comédia negra, e tem sim momentos de comédia, mas esses estão bem escondidos no meio da sua profundidade, ao  retratar e falar da vida de uma cidade pequena que foi abalada por um crime, e depois, por todos as ondas que ele trás.

Três-Anúncios-Para-um-Crime_17

Frances McDormand dá um show e se qualquer uma das outras atrizes indicadas levar o Oscar dela, será a maior injustiça desde que Jennifer Lawrence levou no lugar de Jessica Chastain. Do resto da lista, fico com dó somente de Maggie Robbie, que está também sensacional em Eu, Tonia.

Mildred, personagem de Frances, é tão icônica e real, que é impossível pensar em outra atriz no seu lugar. Ela vive aquele tipo de personagem perturbada no ponto certo, e durante o filme você fica entre, tentar entender as suas atitudes e sentir  uma dó gigantesca por tudo que lhe aconteceu.

bil01Só que não para ali, já que cada pessoa na tela está vivendo o seu próprio drama como o o Delegado Willoughby (Woody) e Dixon, interpretado brilhantemente por Sam Rockwell.

Há um equilíbrio no roteiro, ao deixar cada personagem ter o seu momento e mostrar a que veio. Estranhei no começo ter por exemplo, Abbie Cornish, em um papel praticamente secundário e ela realmente aparece pouco em cena. Mas o pouco que aparece, você percebe porque ela estava escalada.

E a mesma coisa acontece com Lucas Hedges, que vive o filho de Mildred, Robbie. Ele aparece em poucos filmes, mas parece escolher a dedo cada um desses papeis, já que de 2017 para cá, ele apareceu também no soberbo Manchester à Beira-Mar e Lady Bird.

Ao terminar a sua história com um final aberto e pelo tom cru de toda a sua trama, ‘Três Anúncios‘ dificilmente levará o grande prêmio da noite, mas também não sairá da noite com a mão abanando. Resta só saber,  que lado a Academia premiará um dos melhores filmes do ano.

 #CafenoOscar – Três Anúncios para um crime, concorre em 7 categorias, sendo: Melhor Filme, Melhor Atriz (Frances McDormand), Melhor Ator Coadjuvante (Sam Rockwell e Woody Harrelson), Melhor Trilha, Melhor Roteiro Original e Melhor Edição

 

 

Ficha Técnica:

Filme: Três Anúncios para um crime – THREE BILLBOARDS OUTSIDE EBBING, MISSOURI

Direção: Martin McDonagh

Elenco: Frances McDormand, Sam Rockwell, Woody Harrelson e Lucas Hedge

Ano de Lançamento: 2018

Nota: 9,0/10 estrelas

Sinopse: Adoro Cinema

Pipoca Salgada – A Forma da Água e o conto de fadas de Guilherme Del Toro #CafenoOscar

Por , 5 de fevereiro de 2018 10:20

Oscar Header 2

 

Participe do nosso Bolão do Oscar 2018!

Deixe as suas apostas para a maior festa do cinema mundial!

Quero Participar!

Guilherme Del Toro não é novato em contar histórias fantásticas e humanas, e é com a ajuda de Sally Hawkins e uma criatura marinha esquisita, mas linda, ele consegue novamente.

A Forma Da Agua

Década de 60. Em meio aos grandes conflitos políticos e transformações sociais dos Estados Unidos da Guerra Fria, a muda Elisa (Sally Hawkins), zeladora em um laboratório experimental secreto do governo, se afeiçoa a uma criatura fantástica mantida presa e maltratada no local. Para executar um arriscado e apaixonado resgate ela recorre ao melhor amigo Giles (Richard Jenkins) e à colega de turno Zelda (Octavia Spencer).

Em uma carreira recheada de grandes filmes, não é surpresa para ninguém que Guilherme Del Toro e o seu A Forma da Água, conseguiu 13 indicações ao Oscar 2018.

Continue Lendo!

Bolão do Oscar 2018 #CafenoOscar

Por , 5 de fevereiro de 2018 10:00

Oscar Header 2E está no ar!!!!

Chegou a hora de testar suas habilidades cinéfilas no já tradicional Bolão do Oscar do Café com Blá Blá Blá!!!

No dia 04 de março, acontece a maior festa mundial do cinema, a entrega dos prêmios da academia, o Oscar. E em um ano com tantos filmes incríveis, indicações super comentadas e muito mais acontecendo nos bastidores da maior indústria do entretenimento do mundo, com certeza será uma noite única.

Todas as categorias estão acirradas e isso só significa que o nosso Bolão também será.

Nos últimos bolões, a disputa sempre foi bem concorrida, categoria a categoria! E dessa vez não será diferente!!

Para participar é fácil: é só fazer as apostas em quem você acha que levará a estatueta para casa! Quem acertar o maior número de vencedores será o ganhador do bolão!

“Mas pera aí… Eu vou ter que pagar para participar???”

Não! “Bolão” é um modo de falar… Você entra com os seus palpites e a gente entra com o prêmio: No caso, esse ano o prêmio será uma edição de uma das bíblias do cinema: 1001 filmes para ver antes de morrer!

51ILTJIeHjL._SX383_BO1,204,203,200_

Lembrando que para validar a sua participação, você precisa só seguir o Café em qualquer uma das nossas redes sociais:

O vencedor será anunciado por aqui e nas nossas redes no dia 05/03 e deverá enviar os dados para cafecomblablabla@gmail.com em até três dias após a divulgação do resultado.

Se houver empate, o desempate será realizado contabilizando as categorias acertadas. Quanto mais relevante a categoria, mais pontos. Combinado?

Mas lembre-se! Você só pode preencher UMA VEZ o formulário com suas apostas, até às 23h59 do dia 03/03.

Se enviar duas ou mais vezes, será automaticamente excluído, ok?

Então pensem bem antes de escolherem os seus favoritos!

Preparados??? Então faça as suas apostas!!

 

Pipoca Salgada – Moonlight: Sob a Luz do Luar

Por , 24 de fevereiro de 2017 21:39

Depois de tanta polêmica envolvida no último ano no Oscar, quem diria que esse ano vários filmes com personagens negros teriam uma abertura tão boa, e sendo assim, um desses filmes com a maior aprovação da crítica especializada?

Moonlight_Café_no_oscar_2017_café_com_blablabla

Três momentos da vida de Chiron, um jovem negro morador de uma comunidade pobre de Miami. Do bullying na infância, passando pela crise de identidade da adolescência e a tentação do universo do crime e das drogas, este é um poético estudo de personagem.

Continue Lendo!

Pipoca Salgada – Até o Último Homem #CafenoOscar

Por , 23 de fevereiro de 2017 23:42

Se você me dissesse há um atrás que amaria tanto o novo filme do Mel Gibson, duvidaria muito. Mas o mundo é cheio de surpresas e Até o Último Homem é um filme esplêndido.

457312.jpg-c_215_290_x-f_jpg-q_x-xxyxx

Durante a Segunda Guerra Mundial, o médico do exército Desmond T. Doss (Abdrew Garfield) se recusa a pegar em uma arma e matar pessoas, porém, durante a Batalha de Okinawa ele trabalha na ala médica e salva mais de 75 homens, sendo condecorado. O que faz de Doss o primeiro Opositor Consciente da história norte-americana a receber a Medalha de Honra do Congresso.

Em um mundo perfeito, filmes sobre a primeira e segunda guerra mundial deveriam ficar em um lugar distante e sendo analisadas pela a sua parte histórica. Mas quando essas histórias ganham um toque único e pessoal, muda tudo de figura.

Apesar de ter visto somente duas vezes, lembro com detalhes toda a trama e o que senti assistindo O resgate do Soldado Ryan, por exemplo, e tenho a impressão que algo parecido acontecerá com Até o Último Ano.

131341.jpg-r_640_360-f_jpg-q_x-xxyxxDesmond, é interpretado por Andrew Garfield, e fora de Homem Aranha e tive pouca experiência com o trabalho dele, mas não poderia ter um ator melhor para o papel. Ele trás com um poder muito grande toda a doçura, inocência e coragem que o papel precisava.

Você realmente acredita que em tudo o que ele está passando, e vai se emocionando pelo caminho.

Mesmo com a temática de guerra, o filme passa um bom tempo apresentado o seu personagem principal, as suas motivações, a sua vida fora dali, para somente depois situar todo mundo dentro do cenário de guerra no Japão.

Há uma vontade e uma dedicação muito acertada, de primeiro fazer com que o espectador entenda as motivações de Desmond.

E ver o projeto completo e finalizado, dá para entender porque Hollywood decidiu ‘perdoar’ e tirar da geladeira Mel Gibson depois dos incidentes do passado. Pode não ter potencial para ganhar a estatueta no domingo, mas é um filme que tem coração e um propósito bem desenhado.

Novamente, fui pega de surpresa com a história sendo baseado em atos reais (aconteceu com Lion também, como falei AQUI). É uma história tão inacreditável que você praticamente implora para uma pessoa não tenha passado por tudo isso na vida real.

atc3a9-o-c3baltimo-homem-2Claro que exatamente tudo o que torna o filme bom, acaba o prejudicando. A história fica muito piegas em alguns momentos e é difícil até separar a realidade das frases e atitudes tão redondas e certas.

Foi um filme que dividiu críticos e que com certeza deve ter dividido o público da academia. Como Melhor filme e melhor direção, dificilmente o filme consegue levar. E apesar de sofrer a concorrência forte de Casey Affleck, Andrew Garfield não ficaria tão deslocado levando o prêmio para a casa.

De todos os filmes indicados esse ano, acredito que esse vai sobreviver ao teste do tempo, exatamente pela facilidade e identificação com o tema, entre pessoas de várias idades.

Agora, é ver para crer.

Ficha Técnica:

Filme: Até o Último Homem

Direção: Mel Gibson

Elenco: Andrew Garfield, Vince Vaughn e Teresa Palmer

Ano de lançamento: 2016

Nota: 4/5 estrelas

Pipoca Salgada – Lion: Uma Jornada para Casa #CafenoOscar

Por , 22 de fevereiro de 2017 20:46

Lion é um filme emocionante e bonito, que apresenta Nicole Kidman como não víamos há muito tempo.

2423_capa

Quando tinha apenas cinco anos, o indiano Saroo (Dev Patel) se perdeu do irmão numa estação de trem de Calcutá e enfrentou grandes desafios para sobreviver sozinho até de ser adotado por uma família australiana. Incapaz de superar o que aconteceu, aos 25 anos ele decide buscar uma forma de reencontrar sua família biológica.

Filmes sobre jornadas inacreditáveis são sempre bem vistos pelo Oscar. Esse é um padrão, que todo ano, há pelo menos um filme que segue a risca.

409904Lion pode ter uma temática um pouco diferente do esperado, mas é o filme que preencheu essa cota durante a temporada 2017 das premiações.

Mas atingir a cota, não é necessariamente ser ruim. Longe disso. O Discurso do Rei é um filme esplêndido, que se encaixa nessa classificação, e que mereceu o Oscar que levou.

Já Lion, apesar de não ter grandes chances na noite de domingo, não fica tão atrás assim.

Continue Lendo!

Pipoca Salgada – Um limite Entre Nós #CafenoOscar

Por , 21 de fevereiro de 2017 22:01

Viola Davis e Denzel Washington, trazem o peso para um drama escuro e intenso.

Fences-300x469

Baseado na aclamada e premiada peça teatral homônima. Um homem (Denzel Washington) que sonhava em se tornar um grande jogador de beisebol durante sua infância, acaba frustrado na vida como um catador de lixo.

 

Continue Lendo!

Pipoca Salgada – Manchester à Beira-Mar

Por , 20 de fevereiro de 2017 12:42

#CafénoOscar – Manchester à Beira-Mar está concorrendo em 6 categorias: Melhor Filme, Melhor Ator (Casey Affleck), Melhor Ator Coadjuvante (Lucas Hedges), Melhor Atriz Coadjuvante (Michelle Williams), Melhor Direção e Melhor Roteiro Original.

Literalmente não esperava nada desse filme, e fui surpreendida do começo ao fim.

manchester_by_the_sea_xxlg

Lee Chandler (Casey Affleck) é forçado a retornar para sua cidade natal com o objetivo de tomar conta de seu sobrinho adolescente após o pai (Kyle Chandler) do rapaz, seu irmão, falecer precocemente. Este retorno ficará ainda mais complicado quando Lee precisar enfrentar as razões que o fizeram ir embora e deixar sua família para trás, anos antes.

Há pessoas que não ligam, mas viver em um mundo spoiler free é magnífico! Você consegue saborear a experiência (seja livro, cinema ou TV) de uma forma mais pura.

Eu não li quase nada sobre Manchester à beira-mar, mas sabia que teria que ver no momento em que ele foi indicado a categoria de Melhor filme do Oscar 2017.

Só que me afastar disso, foi a melhor coisa que poderia ter feito.

Continue Lendo!

Pipoca Salgada – Estrelas além do Tempo

Por , 3 de fevereiro de 2017 7:30

Não esperava muito de Estrelas Além do Tempo, mas fui surpreendida por uma história lindamente contada.

#CafenoOscar

Estrelas Além do Tempo concorre em 3 categorias: Melhor Filme, Melhor Direção e Melhor Atriz Coadjuvante (Octavia Spencer)

hiddenfigures4

Em plena Guerra Fria, em 1961, Estados Unidos e União Soviética disputam a supremacia na corrida espacial ao mesmo tempo em que a sociedade norte-americana lida com uma profunda cisão racial, entre brancos e negros. Tal situação é refletida também na NASA, onde um grupo de funcionárias negras é obrigada a trabalhar a parte. É lá que estão Katherine Johnson (Taraji P. Henson), Dorothy Vaughn (Octavia Spencer) e Mary Jackson (Janelle Monáe), grandes amigas que, além de provar sua competência dia após dia, precisam lidar com o preconceito arraigado para que consigam ascender na hierarquia da NASA.

História sobre Nasa, a corrida espacial e qualquer coisa do gênero me fascinam ao extremo. Eu não tenho a capacidade para entender algumas coisas que está acontecendo,algumas explicações mais técnicas que podem fazer sentido para quem é físico ou conseguiu aprender muita coisas na aula, mas apesar dessa limitação, esses livros, documentários e filmes me fascinam.

Quando li a sinopse de Estrelas Além do Tempo, sabia que era um filme que não perderia, não importando quantas estrelas de nota lhe daria no final, e felizmente o resultado final superou as minhas expectativas.

E isso não era uma tarefa fácil.

 

Continue Lendo!

Pipoca Salgada – Princesa não, filha do chefe: Moana

Por , 29 de janeiro de 2017 11:16

A mais nova princesa da Disney é Moana, e ela é tudo o não sabiamos que precisávamos.

#CafenoOscarMoana está concorrendo ao Oscar de Melhor Animação e Melhor Canção (How far i’ll go).

Moana bebe

Moana Waialiki é uma corajosa jovem, filha do chefe de uma tribo na Oceania, vinda de uma longa linhagem de navegadores. Querendo descobrir mais sobre seu passado e ajudar a família, ela resolve partir em busca de seus ancestrais, habitantes de uma ilha mítica que ninguém sabe onde é.

Acompanhada pelo lendário semideus Maui, Moana começa sua jornada em mar aberto, onde enfrenta terríveis criaturas marinhas e descobre histórias do submundo.

Sendo uma mulher dos seus vinte e tantos, eu cresci vendo as princesas da Disney. especificamente, princesas como A Pequena Sereia e a Bela de A Bela e a Fera, são figuras femininas bem claras na minha mente.

Elas tem histórias de superação de outros obstáculos, e claro, os seus respectivos príncipes. Isso nunca me incomodou e não acho que elas foram uma má influência para as nossas vidas. Quer dizer: BEM LONGE DISSO.

Queremos um homem que nos dê uma biblioteca por causa da Fera, mas acho que é mais baseado nas nossas preferências, do que tudo.

Mas o mundo mudou tanto (e retrocedeu tanto em outros aspectos) que as nossas meninas precisam de exemplos e princesas bem diferentes. E atenta, a Disney percebeu isso.

Continue Lendo!