Posts com a tag:Young Adult

Entre Páginas – Tartarugas até lá embaixo de John Green

Por , 4 de dezembro de 2017 7:00

Depois de 6 anos, John Green retorna com o primeiro livro desde o grande sucesso de A Culpa é das Estrelas, para nos apresentar o seu melhor trabalho.

IMG_3673A história acompanha a jornada de Aza Holmes, uma menina de 16 anos que sai em busca de um bilionário misteriosamente desaparecido – quem encontrá-lo receberá uma polpuda recompensa em dinheiro – enquanto lida com o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).

Repleto de referências da vida do autor – entre elas, a tão marcada paixão pela cultura pop e o TOC, transtorno mental que o afeta desde a infância -, Tartarugas até lá embaixo tem tudo o que fez de John Green um dos mais queridos autores contemporâneos. Um livro incrível, recheado de frases sublinháveis, que fala de amizades duradouras e reencontros inesperados, fan-fics de Star Wars e – por que não? – peculiares répteis neozelandeses.

Quando A Culpa é das Estrelas foi publicado, John Green já era um escritor conceituado e conhecido dos círculos da literatura Jovem Adulta (YA). Com o estrondoso sucesso de ACEDE e consequentemente, ele se tornou John Green. Um nome fácil de ser reconhecido nas livrarias e até mesmo para quem não é fã dos livros.

Assim, seu próximo livro tinha que atingir o nível de expectativa que agora, ele era esperado. E havia vários caminhos mais fáceis e certeiros em sentido de sucesso comercial, que ele poderia ter seguido, mas fico feliz por John ter escolhido um caminho diferente.

Continue Lendo!

Entre Páginas: Amor Amargo

Por , 15 de outubro de 2015 20:49

1249-20150728134547Último ano do colégio: a formatura da estudiosa Alex se aproxima, assim como a promessa feita com seus dois melhores amigos, Bethany e Zach, de viajarem até o Colorado, local para onde sua mãe estava indo quando morreu em um acidente.

O Dia da Viagem se torna cada vez mais próximo, e tudo corre conforme o planejado.

Até Cole aparecer.

Encantador, divertido, sensível, um astro dos esportes. Alex parece não acreditar que o garoto está ali, querendo se aproximar dela. Quando os dois iniciam um relacionamento, tudo parece caminhar às mil maravilhas, até que ela começa a conhecê-lo de verdade…

Já falei aqui várias vezes e volto a repetir: Literatura Young Adult é puro ouro.

Nem sempre é fácil retratar uma fase tão conturbada da, cada um teve uma experiência e uma vivência diferente do outro.

Uns aprenderam com muita cabeçadas, outros tiveram uma fase quase ‘tranquila’ sem grandes percalços, e mais pessoas do que gostaríamos de pensar, viveram um verdadeiro inferno, como a protagonista desse livro, Alex.

Continue Lendo!

Entre Páginas – Por que Indiana, João?

Por , 28 de maio de 2015 14:38

Por_que_Indiana_João

O que eu mais gosto na vida é quebrar a cara mesmo, juro que não tinha a mínima vontade de ler esse livro. Não sei se foi pelas pessoas que o liam, se foi pela capa (EU ACHO LINDA) ou por outro fator qualquer, mas o fato é que a vontade mesmo era zero. Graças à uma promoçao de um site consegui ele por R$9,90 e foi a deixa para querer ler, a síndrome de consulmismo batendo né? Tudo sei que assim que chegou só abri uma única página para avaliar e quando vi já estava no meio do livro e nem percebi.

Você pode pensar que, aos quinze anos, João já deveria estar acostumado com provocações, apelidos e humilhações. Afinal, ele é um típico adolescente deslocado e tímido. Alvo perfeito para a ira dos valentões e para o desprezo das garotas. Mas sua vida muda completamente quando reage a um ataque de seu maior algoz. O golpe de sorte que derruba o valentão é gravado e vira hit na internet. João se vê finalmente admirado, respeitado e seguro. Mas tudo tem seu preço e João vai aprender qual o peso que suas escolhas podem ter não só sobre sua vida, mas sobre as vidas de todos ao seu redor.

Como eu disse no começo comecei a ler o livro e logo de cara já fui até a metade sem nem perceber. E o trunfo além da ótima escrita do autor é o ambiente em que o livro é narrado, nada além do Ensino Médio amado por uns e odiado por outros. Foi impossível não lembrar com um gosto de saudade dos meus tempos de escola, porque tudo o que o João vive no livro eu já vi pessoas vivendo, tanto as partes boas quanto as partes ruins.

O tema central do livro é o bullying e ele foi muito bem abordado pelo autor, e conseguiu que não caísse na mesmice que alguns livros caem, e transformou um livro que tinha tudo para ser simples em uma história emocionante e verdadeira. Sério, só li verdades.

Por ser o livro de estréia do Danilo senti muita firmeza na escrita, com tudo coerente e certo. E a escrita dele é tão fluida que é muito fácil você terminar o livro sem nem perceber e no mesmo dia. Só notei um errinho de continuidade que não atrapalha a história e nem nada, só fui chato e notei isso.

Adorei o livro de verdade e ele é 5 estrelas fácil. Todos os elementos nele são incríveis e me fez relembrar aquele tempo bom de colégio, onde os nossos problemas por menor que fossem se tornavam gigantes. Quero ler mais livros legais assim, ah quase ia esquecendo que o plot central do livro me lembrou bastante outro livro nacional sobre bullying e uma história real, “Diário de Classe“. Dê uma chance à esse livro, tenho certeza que vai terminar ele com uma ótima sensação.

Ficha Técnica:

Livro: Por que Indiana, João?

Autor: Danilo Leonardi

Editora: Giz Editorial

Nota: 5 estrelas

Entre Páginas – Afterworlds

Por , 7 de novembro de 2014 9:00

Antes de começar essa resenha aviso: Não consigo ser muito imparcial com Scott Westerfeld.

Vocês foram avisados.

Afterworlds Scott WesterfeldDarcy Pate coloca a faculdade e tudo mais em Segundo plano para publicar o seu livro YA, Afterworlds. Chegando em Nova York sem apartamento ou amigos, ela se pergunta se fez a decisão certa, até que ela acaba em uma multidão de outros novatos e conhecidos autores que a colocam debaixo das suas assas.
Contado em capítulos alternados, também temos o thriller de suspense sobre Lizzie, uma adolescente que escapa para o Afterworld para sobreviver a um ataque terrorista. Mas Afterworlds é um lugar entre os mortos e enquanto Lizzie fica entre os dois mundos, ela descobre que muitas histórias terríveis e sem solução precisam ser acertadas. E então quando uma nova ameaça aparece, Lizzie aprende que o seu dom pode não ser o necessário para proteger aqueles que ela mais ama e se importa.

 

Continue Lendo!

Entre Páginas – Um Caso Perdido

Por , 17 de outubro de 2014 19:02

Depois de amar cada minuto da leitura de Métrica e curtir Pausa, todos me diziam que deveria ler Hopeless – Um Caso Perdido, que era sem dúvida o melhor livro da Collen. Depois de fazer a releitura para esta resenha, tenho a impressão de que este livro fica na tênue linha entre o Young Adult e o New Adult, mas independente de qual genero o livro se encaixe, este é sem dúvida um dos melhores livros do genero.

Um caso perdidoÀs vezes, descobrir a verdade pode te deixar com menos esperança do que acreditar em mentiras… Em seu último ano de escola, Sky conhece Dean Holder, um rapaz com uma reputação capaz de rivalizar com a dela. Em um único encontro, ele conseguiu amedrontá-la e cativá-la. E algo nele faz com que memórias de seu passado conturbado comecem a voltar, mesmo depois de todo o trabalho que teve para enterrá-las. Mas o misterioso Holder também tem sua parcela de segredos e quando eles são revelados, a vida de Sky muda drasticamente.

Continue Lendo!

Entre Páginas – Amor em Jogo

Por , 9 de outubro de 2014 9:17

Amor em Jogo era um livro muito esperado por mim, se você já leu algo da Simone Elkeles sabe do que estou dizendo. Se você nunca leu nada dela está na hora de começar e se apaixonar.

Amor_Em_Jogo_Simone_ElkelesAshtyn Parker já está acostumada a ser abandonada, e aprendeu a não se deixar envolver demais em nenhum relacionamento. Quando sua irmã mais velha volta para casa, depois de dez anos, com um enteado a tiracolo, ela não quer saber de nenhum dos dois. O que Ashtyn não esperava é que o tal garoto mal-encarado e sem nenhum limite seria também… Irresistível. Depois de ser expulso do colégio interno em que estudava, Derek Fitzpatrick não teve outra escolha senão ir morar com a esposa de vinte e poucos anos de seu pai, que está viajando pela Marinha. Além de ter que aturar a madrasta, ele recebe a notícia de será obrigado a se mudar da Califórnia para sua cidade natal, Illinois. A vida não tinha mesmo como ficar pior… O que ele não esperava era que aquela garota briguenta e fã de junk food seria capaz de mexer tanto com seus sentimentos.

Continue Lendo!

Café Irlandês – Sensações de Leitura

Por , 23 de setembro de 2014 12:29

Irish-coffee-logo-color

Todo leitor viciado em livros é ansioso, não podemos lutar contra isso, é algo intrínseco e louco que nos consome e nos faz pensar nos assuntos viciantes por horas a fio. Seja pesquisando, lendo sobre ou apenas criando teorias da conspiração pela internet. O jeito é que ainda não inventaram um remédio para esse tipo, e enquanto não inventam seguimos inveterados e loucos para ler cada vez mais, o que vier pela frente.

ansiedade_tumblr 

ANSIEDADE
Quem nunca? Todo leitor se torna um viciado ansioso. Não vê a hora da próxima cena chegar, do próximo capítulo, das próximas emoções e não para até o fim do livro chegar.
Livros: Harry Potter, Percy Jackson

Continue Lendo!

Entre Páginas – O Amor estar no Ar

Por , 22 de setembro de 2014 9:00

Quando comecei a ler em inglês, os livros de Jennifer Echols fizeram parte dos primeiros que eu li. Eles eram curtos, simples de ler e principalmente instigantes. Como escritora de livros Young Adult ela já se destacava nos Estados Unidos. Por indicação de amigas li Como fui esquecer você (Forget You) e Longe Demais (Going too Far), dois livros que amei cada minuto da leitura pois, apesar de simples, apresentam situações delicadas, com personagens cheios de bagagens emocionais, bem diferente dos YA que encontramos na atualidade.

Após ler esses livros, me empolguei com a autora, mas o seguinte lançamento dela Love Story me decepcionou profundamente, e conforme fui resgatando suas obras antigas, sentia que faltava algo a mais. Faltava aquela faísca que me fez gostar tanto de Como fui esquecer você e Longe Demais. Quando foi lançado Such a Rush nos EUA, adquiri o livro mas não o li. Esperei até o seu lançamento em português e finalmente resolvi lê-lo, e me sinto aliviada em dizer que Jennifer Echols está voltando, não tão boa como nos livros citados acima, mas ela voltou a colocar em suas páginas uma história que é mais do que um romance adolescente.

 

O AMOR ESTA NO ARAluna do ensino médio, Leah Jones ama voar. No ar, ela facilmente se esquece de sua vida com sua mãe, sempre ausente, no bairro humilde de uma cidade praiana de Carolina do Sul. Quando seu instrutor de voo, Sr. Hall, contrata a garota para pilotar aviões em sua empresa de propagandas em banner, Leah considera o emprego sua porta de entrada para a vida longe do estacionamento de trailers. Mas quando ele morre subitamente, ela teme que sua carreira como piloto de aviões tenha chegado ao fim.

Porém os jovens filhos do Sr. Halls, Alec, o garoto de ouro, e Grayson, o viciado em adrenalina, resolvem continuar o negócio do pai. Embora Leah tenha uma queda pro Grayson há anos, ela receia em se envolver em um negócio que agora parece que não vai muito longe. Até que Grayson descobre um dos piores segredos da menina. Com isso em mãos, ele a obriga a pilotar por uma razão que ele também não revela, uma razão relacionada a Alec. Agora Leah se encontra no meio de uma batalha entre irmãos, e a consequências podem ser desastrosas.

 

Continue Lendo!

Entre Páginas – Maze Runner – Correr ou Morrer

Por , 19 de setembro de 2014 18:00

Lembro quando esse livro foi lançado no Brasil, era Bienal do Livro de 2010 e o estante da V&R tinha um labirinto com jogo de luzes e sons, e por poucos minutos eu senti o que era estar em um lugar escuro, cheio de sons estranhos e não sabendo o que encontrar a frente. Após ler o livro, sei um pouco a sensação de Thomas.

Maze_Runner_Correr_ou_Morrer_livro_Um_1_James_DashnerAo acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho.
Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam à Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar – chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo.
Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr, correr muito.

Continue Lendo!

Café Irlandês – 8 frases que quem lê YA (mas é adulto), tem que ouvir:

Por , 20 de maio de 2014 9:00

Irish-coffee-logo-color

 

 

Essa semana, está sendo comemorada a semana I Read YA (Eu Leio YA), promovido pelo This is Teen. E como uma leitura assídua do gênero, às vezes escuto algumas coisas que preferia ser surda…

1 – ‘Porque você está lendo livro para adolescente?’

Uma das frases mais comuns que escuto. E a vontade é de estrangular a pessoa!

Acho que todos os livros (seja para o público que for), podem trazer uma aprendizado para quem esteja disposto a ler.  Não dá para, por exemplo, dar Cinquenta Tons de Cinza para uma criança ler, mas o contrário funciona perfeitamente.

Eu tenho 25 anos e amo!

 

2 – ‘Todas as histórias são iguais’

Não!!! Nem mesmo Meg Cabot que tem 450 mil livros, tem histórias repetidas!

 

3 – ‘Qual é a graça de ler um livro que às vezes a menina nem deu o primeiro beijo?’

Gosto é gosto, mas uma cena bem contada e com a dose certa de romantismo pode ser apaixonante!

E não importa que o personagem tenha 80, 40, 25 ou 14 anos.

 

 

4 –‘Você tem que ler um autor muito bom, o pessoal não conhece muito! Ele se chama…..John Green!’

Não me levem a mal! Amo John Green, e as suas obras são incríveis.

Mas quem é fã do gênero já conhece o cara há um tempo, e por isso as indicações dos livros dele, só vão aumentando na pilha.

 

Continue lendo!