Nota Musical – Snow Patrol

Por , 27 de abril de 2012 21:46

 

Minha história com essa banda é um tanto nebulosa… Ao contrário dos outros conjuntos já apresentados aqui no blog, não sei determinar ao certo quando ou como conheci o seu som. Só sei que havia uma época em que não ouvir Chasing Cars ou Run era uma tarefa praticamente impossível!

De que conjunto estou falando? Bem, se você não descobriu pelas músicas citadas acima (ou pelo título do post dããã), aqui vai outra dica: o grupo, liderado por Gary Lightbody e Mark McClelland (da Irlanda do Norte) se uniu em 1994, ainda sob o nome de “Shrug” (cá entre nós, uma denominação estranha para uma banda, afinal, quem gostaria que a reação do público fosse um simples “dar de ombros”?).

O nome Snow Patrol só foi pegar mesmo lá por 1997, quando o conjunto lançou um EP. E desde então, o grupo não parou mais! Foram sete álbuns lançados: Songs for Polarbears (1998), When It’s All Over We Still Have to Clear Up (2001), Final Straw (2004), Eyes Open (2006), A Hundred Million Suns (2008), Up To Now (2009) e Fallen Empires (2011) e muitos sucessos emplacados!

A banda também já realizou shows em território brasileiro, sendo a última performance durante o Rock In Rio do ano passado. (Nem comento que eu ainda não consegui assisti-los ao vivo e abri o berreiro enquanto assisti à transmissão de Open Your Eyes).

Acredito que o grande diferencial do grupo é a mistura da batida com a guitarra e com o vocal sentimental do Gary – reconhecível em qualquer lugar! Parece que as músicas mexem com a gente “lá dentro”, sabe?

Gosta de um rock suave e emocionante? Snow Patrol é presença obrigatória na playlist!

Destaque para Open Your Eyes, Chasing Cars, Run, An Olive Grove Facing The Sea, In The End, Called Out If The Dark, Just Say Yes e Set Fire To The Third Bar

 

 

Bônus: a música que não sai do repeat!

 

 

 

Cafelícia – Na ponta da língua

Por , 25 de abril de 2012 21:46

 

Quarta-feira à noite. Um ventinho gelado percorre as ruas se São Paulo e conduz os paulistanos para o refúgio confortante das cafeterias.

E, junto com a massa, lá estava eu, tomando um macchiato quentinho e devorando as páginas da leitura do momento, quando um convite inusitado interrompeu a minha rotina: “você gostaria de fazer a degustação deste novo grão de café”?

Experimentar um novo grão da minha bebida favorita? Só se for agora!

Sim, é verdade que eu não sou nenhuma perita no ramo da degustação e que entendo muito pouco das variantes do café para poder dar uma opinião especializada no assunto. Mas, como apreciadora “amadora”, digamos assim, do líquido negro, posso afirmar que sabor me “apetece” ou não. E foi o que eu fiz!

A bebida da vez é o grão Sumatra, do Starbucks. Ele é originário do sudeste da Ásia e tem um gostinho um tanto mais “apimentado”.

De acordo com os baristas que me apresentaram a bebida, o grão traz alguns elementos mais terrosos (facilmente perceptíveis quando bebemos o café) e uma pitada de ervas que dá um quê a mais no sabor final.

Eu o achei bastante saboroso e, apesar de um pouco mais “amarguinho”, dá para ser bebido tranquilamente sem açúcar. Quando a barista me contou que ele combina muito bem com alimentos a base queijo e nozes, olhei meio torto… Afinal, estes são gostos fortes que poderiam tirar um pouco do sabor da bebida, certo? Errado!

Quem diria?! Se eu não tivesse experimentado, não tinha acreditado… Mas, ao darmos uma mordida em um pedaço de pão de queijo, por exemplo, e combinarmos a comida com o café, o gosto do queijo se sobressai muito mais do que faria normalmente! (True story! Façam o teste!!).

Resumindo: acabei voltando para casa com um conhecimentozinho a mais para pautar ainda mais a minha paixão por café! Uma experiência super válida!

 

P.S.: Para quem ficou curioso, o Starbucks realiza essas degustações duas vezes ao dia: às 14h e às 20h e qualquer pessoa pode participar! #FicaDica

Top Ten Tuesday #1: Personagens Favoritos

Por , 24 de abril de 2012 22:30

 

O Top Ten Tuesday é um meme hospedado pelo blog The Broke and The Bookish

 

Já faz um tempinho que eu queria trazer esse meme aqui para o blog… Toda semana, as blogueiras do The Broke and The Bookish sugerem um top relacionado ao universo literário e os temas são sempre muito bons! Acredito que essa é uma forma de vocês conhecerem um pouquinho sobre os meus gostos literários e eu, o de vocês!

Tenho acompanhado as postagens semanais pelas meninas do Por Essas Páginas e resolvi participar também…

E não tinha um jeito melhor de começar!! O top dessa semana é justamente sobre os personagens favoritos de todos os tempos!

Então… Vamos à lista!!

Fala Série! – Game of Thrones – 2×04: Garden of Bones

Por , 23 de abril de 2012 23:02

 

 

“A man without friends is a man without power”.

Fujam para as montanhas que a coisa está começando a ficar séria!

ATENÇÃO! SPOILERS!!!

Blá Blá Blá – The Lizzie Bennet Diaries (ou Surtos Greenianos)

Por , 20 de abril de 2012 9:41

 

Antes de ir direto ao assunto e comentar sobre a websérie do título, vale uma “breve” contextualização…

Depois de uma longa ressaca literária, que me fez olhar torto para os livros durante umas duas semanas, eu finalmente consegui engatar a primeira e retomar o meu gosto pela leitura.

Grande culpado disso é, como não poderia deixar de ser, John Green. Ele mesmo! O autor de Quem é Você Alasca? e  Will Grayson, Will Grayson! Tudo começou quando eu recebi um pacote bem especial da Vânia, do Por Essas Páginas, que continha nada mais nada menos do que o mais novo livro do autor: The Fault In Our Stars! A obra vem sendo cotada como uma das melhores presentes no universo da literatura young adult e não preciso nem comentar o quanto estava (estou) ansiosa para lê-la, não é mesmo?

Mas, contrariando todas as expectativas, resolvi ler primeiro um outro livro do John Green que já estava acumulando poeira na minha estante: An Abundance of Katherines – pelo simples fato de que fiquei com medo de não gostar muito do livro depois de ter lido The Fault In Our Stars (vai entender, né?).

E, por incrível que pareça, a minha leitura me levou (de volta) ao canal que o autor mantém no Youtube com seu irmão. Além de devorar as páginas de Katherines, aproveitei para colocar os vídeos dos vlogbrothers em dia, já que fazia um bom tempo que não assistia (se você nunca assistiu nenhum vídeo deles, recomendo que vá AGORA para o canal!!).

Pois foi justamente em um desses vídeos que vi minha atenção ser direcionada para um certo projeto produzido por Hank Green, batizado de The Lizzie Bennet Diaries. Opa! Lizzie Bennet… Orgulho e Preconceito… Jane Austen… É claro que fui correndo saber do que se tratava! E fui muito bem surpreendida!!

O projeto consiste em uma websérie bem moderna baseada na obra mais famosa de Austen. Nela, acompanhamos uma espécie de “vlog” de uma Lizzie Bennet do século XXI – mas que continua passando pelos mesmos apuros que a original já passava: o conflito com as irmãs, a mãe casamenteira, os ricos pretendentes…

É claro que a história foi bastante adaptada e que o livro serviu apenas como uma base para os vídeos. Mas, se você é fã de Jane Austen, de vlogs carismáticos, ou de uma boa história, tenho certeza de que vai adorar essa série! #FicaDica!

 

No mundo dos personagens…

Por , 19 de abril de 2012 21:19

“Imagine what you’d see
If every child had a book to read”…

Imagine um mundo mágico onde os personagens das suas histórias favoritas convivessem uns com os outros (e com você também).

Pinóquio, Chapeuzinho Vermelho, Cachinhos Dourados…

Bom, na verdade eles existem, mas no mundo da imaginação. Aquele, que só é acessado quando um livro novo é aberto.

E é justamente tentando levar mais pessoas para esse mundo de fantasia, que o projeto Book People United lançou esse clipe pra lá de divertido, que faz uma espécie de “ode à literatura” e defende que toda criança deve ter direito a livros.

Mas cuidado: a música gruda na cabeça…!

 

Fala Série! – Game of Thrones – 2×03: What Is Dead May Never Die

Por , 18 de abril de 2012 17:06

 

“A very small man can cast a very large shadow”.

O dia em que a segunda temporada de Game of Thrones começou a melhorar…

ATENÇÃO! SPOILERS!!!

Entre Páginas – O Circo da Noite

Por , 15 de abril de 2012 1:16

Primeiro foi o ouvir falar. A Vania, do Por Essas Páginas (e das reviews de Doctor Who aqui do Café), já havia comentado sobre um certo livro mágico e envolvente que havia sido lançado nos Estados Unidos e cuja capa era lindíssima. Depois, pude conferir por mim mesma na prateleira da livraria. Mas foi só quando a versão brasileira da obra de Erin Morgenstern chegou às lojas que eu finalmente coloquei a mão no meu exemplar (literalmente saí caçando o livro de livraria em livraria, só para não voltar para casa sem ele)! E não me arrependi por nem um segundo!

O Circo da Noite já está na cidade… Seja bem-vindo!

*Eu sinceramente não recomendo que você leia a sinopse se quiser ser surpreendido… Ela pode entregar demais do enredo. Fica a seu critério!*

 

Sob suas tendas listradas de preto e branco uma experiência única está prestes a ser revelada: um banquete para os sentidos, um lugar no qual é possível se perder em um Labirinto de Nuvens, vagar por um exuberante Jardim de Gelo, assistir maravilhado a uma contorcionista tatuada se dobrar até caber em uma pequena caixa de vidro ou deixar-se envolver pelos deliciosos aromas de caramelo e canela que pairam no ar. Por trás de todos os truques e encantos, porém, uma feroz competição está em andamento: um duelo entre dois jovens mágicos, Celia e Marco, treinados desde a infância para participar de um duelo ao qual apenas um deles sobreviverá. À medida que o circo viaja pelo mundo, as façanhas de magia ganham novos e fantásticos contornos. Celia e Marco, porém, encaram tudo como uma maravilhosa parceria. Inocentes, mergulham de cabeça num amor profundo, mágico e apaixonado, que faz as luzes cintilarem e o ambiente esquentar cada vez que suas mãos se tocam. Mas o jogo tem que continuar, e o destino de todos os envolvidos, do extraordinário elenco circense à plateia, está, assim como os acrobatas acima deles, na corda bamba.

 

Continue Lendo!

Parolagem Com Sentido – Sua Carta de Hogwarts

Por , 14 de abril de 2012 20:11

Londres… Ah! A cidade que todos nos imaginamos visitando um dia. Seja por conhecer a beleza dos castelos, ou pelas compras maravilhosas, ou até mesmo por um bom futebol… Não importa, Londres encanta 99% das pessoas e agora tem mais um motivo para ela nos fascinar.

As portas dos sets de filmagem de Harry Potter estão abertas! Isso mesmo, sem loucura, sem sonho impossível. A Warner abriu seu estúdio para todos os fãs.

Lá, em um passeio de cerca de três horas, os visitantes conhecem os principais cenários e algumas curiosidades sobre eles, e creio que você deve estar pensando: “deve ser uma fortuna”. Mas não! A visita para adultos custa £28,0 e para as crianças (até 15 anos) £21,0.

Precisa de mais um motivo para ir para Inglaterra?

Fala Série! – Game of Thrones – 2×02: The Night Lands

Por , 14 de abril de 2012 0:10

 

Game on!

As movimentações para a Guerra dos Tronos já começou…

ATENÇÃO! SPOILERS!!!