Nota Musical: Review Kindred, Passion Pit

Por , 29 de abril de 2015 12:05

Se prepare porque entre março até junho é a temporada de grandes lançamentos de CD’s e Passion Pit, com o seu terceiro CD da carreira, entra na onda com o seu muito bom, Kindred.

passioncover

Em Manners, o primeiro álbum da banda, lançado em 2009, a banda já mostrava o seu potencial e a sua característica já na primeira música, Make Light. Os norte-americanos do nordeste do EUA, não chegaram a estourar nas paradas, mas ganharam o reconhecimento necessário para poderem trabalhar com mais liberdade. Até porque é essa diferença que torna a banda única.

A banda tem um influência muito forte dos anos 80, som que está presente em Kindred. Se para alguns músicos voltar o passado pode significar o fim da banda, para o Passion Pit é um som tão natural que você não se surpreende mais com essas viradas, nem em escutar sintetizador, nem no vocal às vezes estridente do Michael Angelakos.

GJ2b5L1

Para quem gosta e acompanha a banda isso vem no pacote, e eles entregam composições inspiradas e músicas que lhe fazem querer levantar e dançar.

Kindred é um daqueles raros CDs’ que você tem que ouvir na sequência, porque as músicas vão se alinhando e se juntando, criando efeitos bacanas.

Lifted Up(1985), já lhe fará ter vontade de dançar já na primeira música.

Whole Like Story, e All I want, estão do jeito que eu gosto, com toques e ritmos diferentes ao longo das duas durações.

Ten Feet Tall (I) e Where The Sky Hangs são baladas gostosas de ouvir e parece ter saído diretamente da década de 80. Elas não ficariam deslocadas em alguma comédia romântica do Tom Hanks, por exemplo.

Mas é a sequencia Five Foot Ten (I), Dancing on the Grave e Until We Can’t (Let’s Go) que se tornaram as minhas favoritas do álbum.

Para quem não conhece o trabalho da banda, apesar de ter trabalhos para trás a serem descobertos é uma boa porta de entrada para o mundo do Passion Pit.

E até agora, um dos discos mais inspiradores do ano.

Abaixo vocês podem curtir esse álbum no Spotify. =D

passioncoverFicha Técnica:

CD: Kindred

Artista: Passion Pit

Ano: 2015

Nota: 4/5 estrelas

Café Irlandês – Coisas que me estressam no transporte público desde que me tornei fitness

Por , 28 de abril de 2015 12:00

Irish-coffee-logo-color

Esse ano eu resolvi que ia virar fitness, e não de um jeito louco e fazer dietas mirabolantes etc. Mas saudável e de forma gradativa, foquei em perder peso primeiro momento e depois correr para definir as coisas que vão caindo com o tempo valeu gravidade. Desde a primeira semana do ano, resolvi que iria todos os dias do meu trabalho para a minha casa a pé, uma distância de 8 KM em média em 1h30. Isso 3X por semana para não cansar muito o corpo e nem me ferrar, já que gente sedentária tem tendência à muitas coisas. E chegando no primeiro mês do desafio e com quase 6 KG perdidos hoje quase 4 meses depois já estou nos 9 KG, vou fazer uma lista para provar que andar é melhor do que ir de ônibus.

Ines_Brasil_Café_com_Bl'BláBláESPAÇO
A maior verdade na vida é que você só tem que se preocupar com você e com possíveis pedestres. Esqueça o empurra-empurra desnecessário, as brigas, olhadas feias e todas essas coisas que só o transporte-público lindo <3 tem a te oferecer.

Continue Lendo!

Entre Páginas – This song will save your life

Por , 27 de abril de 2015 12:05

Minha vontade seria ler todos os YA, isso porque entre vários livros pouco divulgados, sempre tem uma história bonita e com uma oportunidade de crescimento para nos e também para os adolescentes a nossa volta.

Porém, apesar de This song will save my life, tratar de um assunto importante, quando o livro termina a impressão que fica é que assim como os adolescentes, a autora quis fazer tudo muito rápido.

thissongwillsaveyourlife__spanFazer amigos nunca foi o forte de Elise Dembowski.

Durante toda a sua vida ela foi a piada e a excluída de todas as conversas. Quando a última tentativa de popularidade falha, Elisa desiste.

Isso só muda quando ela encontrar uma festa em um galpão onde ela conhece Vichy, uma garota de uma banda que a aceita, Char, um bonito e misterioso DJ, Pippa, uma garota inglesa sem limites, e o mais importante, o seu amor em ser DJ.

 

 

Elise é uma adolescente incomum que só gostaria de ser popular, ou nem tanto, ela só queria ter um amigo, e quando isso não acontece ela toma uma decisão que mudará a sua vida.

Dentro dessa temática, e criando uma via de escape para a nossa protagonista, o livro de Leila Sales, vai navegando bem entre as suas 279 páginas. O único, porém é que ao longo dessas mesmas páginas, a autora foi acrescentando conflitos em cima de conflitos, alguns legais e pontuais e outros, no mínimo mal explorados e/ou desnecessários.

Todas as partes na discoteca e com Elise finalmente descobrindo o que realmente ama fazer é muito bem situado, e se prepare para muita indicação de bandas e músicas boas.

Digo aqui e repito sempre: qualquer livro/série/filme que cite e apresente The Smith para outras gerações/pessoas tem para sempre a minha gratidão.

Só que os conflitos na escola, com os pais, e a recusa dela em perceber que tem amigas, parecem em muitos momentos superficiais e fora de contexto.

O livro não é ruim, e realmente acredito que há várias pessoas que precisam ler isso e começar acreditar em si mesmo, não importa o quanto diferente é você e por isso, que os livros de YA sempre têm que ter o seu espaço em todas as prateleiras.

Entretanto, quando a questão é mais grave e pontual, seria legal ter a autora explorando mais esse ponto, mesmo que isso signifique um livro mais parado e com menos elementos pipocando a cada momento.

Se for para tratar aceitação pessoal e bullying, livros como Os 13 Porquês, As vantagens de ser invisível e Inacreditável ainda faz isso melhor.

Nivel de Inglês: Intermediário

 

Ficha técnica:

Livro: This Song Will Save Your Life

Autora: Leila Sales

Editora: Farrar, Straus and Giroux

Páginas:294

Classificação: 3/5 estrelas

Fala Série! – Are You The One ? Brasil – O Match Final

Por , 27 de abril de 2015 8:00

aytobr_ep10_28

Que o Are You The One? Brasil foi um sucesso, isso ninguém pode negar. As pessoas ficaram loucas e fissuradas, e todas as fotos postadas no Instagram ou SnapChat viram alvo de comentário. Já virou da cultura do brasileiro amar Reality Show, ainda mais os que tem confusões, MAIOR SUCESSO impossível. O texto a seguir TEM SPLOILER SIM, então se você não pretende saber ou ainda não conhece o reality, clique aqui ou aqui.

Continue Lendo!

Resultado Promoção #umaquoteparaseinspirar

Por , 26 de abril de 2015 19:20

Header - Especial para aprovação

Boa Noite Pessoal!

Sem delongas segue abaixo as ganhadoras da promo #umaquoteparaseinspirar

A Ganhadora de um exemplar de Uma Noite para Se Entregar da Tessa Dare foi a:

Luana Gantert

E quem levou o exemplar de Proteja-me da Maya Banks foi a:

Vanessa Pereira

Parabéns meninas!

Por gentileza, enviar o endereço completo para cafecomblablabla@gmail.com

E em breve, teremos mais promoções por aqui!

Entre Páginas – Cheio de Charme

Por , 23 de abril de 2015 9:12

Sou uma pessoa que tem uma relação de amor e ódio com Marian Keyes. No começo do ano passado tentei frustradamente ler o tão aclamado “Melancia” sem sucesso, abandonando ele por volta da página de número 100 (depois em uma outra tentativa eu li até o final e gostei). Pensei que NUNCA mais fosse ler nada da Marian, mas assim que vi esse livro senti uma conexão forte com ele, e TIVE que lê-lo para tirar as minhas próprias conclusões sobre a obra e a autora.

Cheio_de_charme_Marian_Keyes

 Quatro mulheres diferentes. Um homem terrivelmente sedutor. E o segredo sombrio que conecta a todos. Esse é Cheio de Charme.

A estilista Lola tem todos os motivos para chocar-se com a notícia do casamento: apesar de ser a namorada do cara, ela não é, definitivamente, a noiva. Já a jornalista Grace conheceu Paddy há muito tempo, mas por algum motivo não consegue esquecê-lo. Marnie, casada e com filhos, não tira da cabeça o político conquistador, seu amor adolescente. E Alicia, a noiva, fará de tudo para preservar seu reinado.

Continue Lendo!

Fala Série! – Cosmos

Por , 22 de abril de 2015 12:05

Bora viajar pelas barreiras do tempo-espaço aprendendo as lei da física, usando o que sabemos e como nós a conhecemos? Então faça como eu e entre na nave da Cosmos, uma fonte riquíssima de sabedoria.

Cosmos_layers-off

 

Eu já falei aqui quando resenhei o livro do Stephen Hawking, que se tivesse ter o impulso certo, talvez a minha carreira tivesse sido um pouco diferente. Sou apaixonada por tudo que envolve história, espaço e mesmo não sabendo quando tinha 15 anos e tentava aprender o cálculo de velocidade, física.

Só que por causa desse meu afastamento e anos rodando pelo corredor de humanas e fugindo de tudo que podia ter remotamente conta, tem muita coisa que ainda é novidade ou uma pequena parte de um todo.

A série Cosmo vem tentar dar uma preenchida nisso tudo. De uma forma interativa, cheia de desenhos e idas e vindas na história, a série composta por 13 episódios, tenta explicar dentro do curto tempo que tem um pouco de tudo o que nos rodeia, como os físicos do passado chegaram as devidas conclusões e como essa ciência foi se aprimorando para encontrar um explicação para todas as perguntas que a nossa humanidade se faz.

Continue Lendo!

Café Irlandês – 9 Costumes dos mineiros que moram longe de Minas Gerais

Por , 21 de abril de 2015 11:05

cafe irlandes
O feriado é por causa de Tiradentes, um entre os milhares de mineiros que nasceram para mudar esse mundão e quem sabe lhe proporcionar um feriado daqui a duzentos anos (=P).

Se você não conhece ninguém de lá ou nunca teve a oportunidade de conhecer, pode não entender, mas mesmo quem morou lá e se mudou faz tempo sente uma saudade enorme dessa terra e abaixo listo os 10 costumes que um mineiro que mora fora do estado sente.

 

1 – Recomendar qualquer restaurante que sirva comida mineira, porque é a melhor comida

tumblr_ne9s9jCdfo1rubqhro1_500

2 – Ter orgulho de todos os mineiros de sucesso, mesmo que eles só tenham nascido lá.

tumblr_na4epfUwtA1qg0qdlo1_1280

Continue Lendo!

Entre Páginas – Tons de Desejo: Jamie Dornan

Por , 20 de abril de 2015 14:45

Antes de mais nada, devo confessar que tenho um preconceito antigo sobre biografias de pessoas com menos de 50 anos que ainda estejam vivas.

Eu sei, pode parecer cruel, mas a não ser que você tenha vivido algo tão impressionante como Malala, ou que tenha mobilizado uma comunidade em prol de uma boa causa como a Isadora Faber, 20, 30 anos significa apenas o começo de uma trajetória ou carreira bem sucedida. Quem sabe o ápice de sua vida ainda não estar por vir?

Tendo dito isso, também devo fazer um mea-culpa e dizer que quando recebemos um e-mail do Grupo Record oferecendo a biografia Tons de Desejo, que narra o início da carreira do modelo e ator Jamie Dornan, escrita pela autora Alice Montgomery, fiquei bastante tentada a lê-la. Já havia virado fã do Jamie por causa de seu Golden torso sua atuação como o serial-killer Paul Spector em The Fall e fui uma das pessoas que comemoraram quando ele aceitou dar vida a Christian Grey em Cinquenta Tons de Cinza.

Consegui suprir minha curiosidade? Apenas em parte.

 

Tons de Desejo Jamie DornanA primeira biografia a mostrar como Jamie Dornan verdadeiramente é entre quatro paredes.

Jamie Dornan está prestes a se tornar um dos maiores símbolos sexuais do cinema ao dar vida ao Sr. Grey, o polêmico e irresistível personagem de Cinquenta tons de cinza. No entanto, o jovem ator se mantém quase tão enigmático quanto o personagem que interpretará. O livro de Alice Montgomery vai revelar tudo que os fãs querem saber sobre o misterioso Jamie, desde sua infância trágica até seu trabalho como modelo da Calvin Klein, passando por seu namoro com Keira Knightley e o casamento com Amelia Warner. Como o papel de um famoso bilionário sadomasoquista se relaciona com a imagem real de marido e pai de família exemplar? E como Jamie lidará com a fama após Cinquenta tons de cinza o levar ao estrelato?

 

Continue Lendo!

Pipoca Salgada – Miss Austen Regrets

Por , 19 de abril de 2015 18:00

Header - Especial para aprovação

Jane Austen é conhecida como a maior autora de romances de todos os tempos, e isso você pode mesmo saber lendo suas obras. Mesmo datas de períodos muito longos para nós viventes do século XXI, elas são todas atemporais. Jane Austen era muito afrente de seu tempo e sabia que isso era maior do que a sede por um casamento. Ela decidiu sacrificar seu amor pela arte.

Miss_Austen_Regrets_2Assistindo esse filme você come a entender melhor a cabeça de Jane Austen, uma mulher sempre madura em relação as outras e aberta a novas perspectivas. Nada lembra a sonhadora Jane Austen do ótimo “Becoming Jane” (2007), aqui Jane está mais velha e seus últimos anos são retratados com uma absurda realidade que até o mais cético dos telespectadores, pode acreditar.

Continue Lendo!