Entre Páginas – Harry Potter e a Criança Amaldiçoada (Com spoiler)

Por , 31 de outubro de 2016 18:30

#Keepthesecrets – Esse review contém SPOILER

Se você deseja saber alguns detalhes da peça, mas sem spoiler, pode ler o nosso review da peça que é Spoiler Free clicando AQUI!

Se você já leu a peça, os dois posts tem informações diferentes e bacanas, clique AQUI para ler.

Depois de fechar uma das mais famosas sagas de livro, Rowling voltou ao mundo do Harry Potter e escreveu uma peça para mostrar o que aconteceu depois de 19 anos, e foi maravilhoso.

Contém Spoiler!

Em Cena – Review da peça Harry Potter and The Cursed Child ~SEM SPOILER~

Por , 30 de outubro de 2016 20:55

#Keepthesecrets – Esse review NÃO contém spoiler

Como há pessoas que ainda não leu A Criança Amaldiçoada, esse review não contém nenhum spoiler.

O mundo estava girando normal e Rowling resolveu balançar as estruturas avisando que lançaria uma peça chamada Harry Potter and The Cursed Child. Como a rotação da Terra não foi alterada por isso, eu ainda não descobri.

2333

Continue Lendo!

Entre Páginas – Relendo Harry Potter em inglês: As Relíquias da Morte

Por , 29 de outubro de 2016 13:30

Nossa jornada ( e do Harry) está chegando ao fim, e uma nuvem de nostalgia me envolveu.

deathly-hallows-new-cover-630Harry Potter está prestes a fazer 17 anos, mas, ao contrário das outras vezes, não irá para Hogwarts após seu aniversário. Agora, escoltado por uma verdadeira brigada de bruxos, ele precisa fugir, antes que Voldemort o encontre. Esse ingresso brusco na vida adulta marca o início da aventura do jovem bruxo no último livro da série, Harry Potter e as Relíquias da Morte.

Em Harry Potter e as Relíquias da Morte, o encontro inevitável com Lord Voldemort não pode mais ser adiado. Harry, no entanto, precisa ganhar tempo para encontrar as Horcruxes que ainda estão faltando. E, pelo caminho, descobrir o que são afinal as Relíquias da Morte e como ele pode usá-las contra o Lorde das Trevas. Seguindo as poucas pistas deixadas por Dumbledore, Harry conta apenas com a ajuda dos leais amigos Rony e Hermione.

Juntos, eles percorrem lugares nunca visitados, descobrem histórias nebulosas sobre pessoas queridas e acabam por desvendar mistérios que os incomodavam há muito tempo. Enquanto Harry, Rony e Hermione vagam por diferentes lugares em busca de pistas, J. K. Rowling vai revelando aspectos até então desconhecidos sobre os principais personagens.

Em sua última e derradeira aventura, Harry não é exposto apenas a batalhas. Ele precisa superar traições, surpresas e, mais do que nunca, aprender a lidar com os próprios sentimentos.

Tudo estava bem. All was well.

Qualquer ser humano que nasceu de 2007 para frente, poderá a qualquer tempo, como fizemos nesses últimos meses, tirar todos os livros da saga do Harry Potter da prateleira e  ler toda a história, sem agonizar anos pela sequência, sem fazer teoria mirabolantes, sem ficar riscando os dias até o lançamento de cada novo livro.

Todas essas pessoas que descobrirão Harry Potter seja amanhã ou daqui a 50 anos, terão um universo já bem explorado e expandido, com a facilidade de tirar muitas dúvidas sobre os personagens no mesmo instante.

Mas há uma grande geração, que passou por todos os perrengues listados acima, e por isso, mesmo que a série atinja todas as pessoas que vão lê-la pela primeira vez (não importando quanto tempo tenha passado), sempre seremos a geração Harry Potter.

Continue Lendo!

Nota musical – Review The Signs of Light, do The Heart and The Heart

Por , 24 de outubro de 2016 12:23

Eu apresentei a banda por aqui em 2014 (leia AQUI), e hoje, voltamos para falar do novo álbum que entrou nas paradas americanas.

the-head-and-the-heart

É tão legal ver uma banda que você gosta crescer e ficar ainda mais conhecida a cada dia. Há dois anos atrás, The Heart and The Heart, banda de Seattle, lançava o segundo CD da carreira, Another Life.

Com um som folk rock, o grupo segue os caminhos abertos por Mumford and Sons e The Lumineers, mas sempre pavimentando o espaço deles.

Após dois CD’s consistentes, o terceiro veio para que eles finalmente ganhassem novos espaços. Composto por 13 canções, eles trabalharam bastante para o tornar bem diferente dos anteriores, porém ainda ficou com a cara da banda.

Continue Lendo!

Entre Páginas – Relendo Harry Potter em inglês: O Enigma do Príncipe

Por , 22 de outubro de 2016 22:49

Em Half-Blood Prince, Harry pela primeira vez tem ‘autorização’ para enfrentar perigos ao lado de Dumbledore e se prepara para enfrentar Lord Voldemort.

harry-potter-and-the-half-blood-princeHarry Potter e o enigma do Príncipe dá continuidade à saga do jovem bruxo Harry Potter a partir do ponto onde o livro anterior parou, o momento em que fica provado que o poder de Voldemort e dos Comensais da Morte, seus seguidores, cresce mais a cada dia, em meio à batalha entre o bem e o mal. A onda de terror provocada pelo Lorde das Trevas estaria afetando, até mesmo, o mundo dos trouxas (não-bruxos), e sendo agravada pela ação dos dementadores, criaturas mágicas aterrorizantes que “sugam” a esperança e a felicidade das pessoas.

Harry, que acabou de completar 16 anos, parte rumo ao sexto ano na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, animado e, ao mesmo tempo, apreensivo com a perspectiva de ter aulas particulares com o professor Dumbledore, o diretor da escola e o bruxo mais respeitado em toda comunidade mágica.

Harry, longe de ser aquele menino magricela que vivia no quarto debaixo da escada na casa dos tios trouxas, é um dos principais nomes entre aqueles que lutam contra Voldemort, e se vê cada vez mais isolado à medida em que os rumores de que ele é O Eleito, o único capaz de derrotar o Lorde das Trevas, se espalham pelo mundo bruxo. Dois atentados contra a vida de estudantes, a certeza de Harry quanto ao envolvimento de Draco Malfoy com os Comensais da Morte e o comportamento de Snape, suspeito como sempre, adicionam ainda mais tensão ao já inquietante período.

Apesar de tudo isso, ele e os amigos são adolescentes típicos: dividem tarefas escolares e dormitórios bagunçados, correm das aulas para os treinos de quadribol, e namoram. Rony e Hermione, os melhores amigos de Harry, se dão conta (finalmente!) da atração que sentem um pelo outro; Harry e a Gina, a irmã mais nova de Rony, também.

Depois de 5 reviews dos livros anteriores, há alguns comentários sobre a série que podem soar desnecessários e repetitivos da minha parte: o livro é mais engraçado do que me lembro, está sendo uma aventura ler toda a história novamente e quase ‘esqueço’ do que está por vim (apesar de conhecer a história de cor e salteado).

Continue Lendo!

Blá Blá Blá – Quem tem medo dos clássicos?

Por , 21 de outubro de 2016 9:00

classics

 

Já mencionei diversas vezes por aqui que uma das minhas fontes número um de indicações literárias é o Youtube. Assino diversos canais do universo “booktube”, focados nos mais diversos gêneros, públicos e idades.

O mais divertido em seguir a vários canais, na minha opinião, é identificar as “patotas” de vlogueiros, que leem em conjunto, comentam e interagem entre si. E uma das minhas “patotas” favoritas do booktube internacional é, sem dúvida, a formada por Ange (Beyond the Pages), Alysia (Exlibris), Katie (Books and Things), Kate (Kate Howe) e Yamini (TheSkepticalReader).

O perfil dessas meninas é voltado mais para clássicos e literatura contemporânea – gêneros que estão, aos poucos, ganhando um espacinho especial no meu coração (vide os desafios de leitura dos quais tenho participado, como o #projetopravida e o projeto Yale). Para vocês terem uma ideia, elas criaram um projeto especial para este mês chamado #Victober, onde fizeram a proposição de lerem bastante literatura vitoriana ao longo do mês. Puro amor!

Bem, tudo isso é para dizer que esses dias estava assistindo um vídeo da Katie, do Books and Things, no qual ela avalia a relação das pessoas com os romances clássicos e como essa classificação faz com que as pessoas se sintam na obrigação de ter que entender todas as entrelinhas daquela obra ou de fazer resenhas mais aprofundadas e com menos “paixão” do que as de livros mais contemporâneos.

Fiquei pensando nesse assunto e como ele se aplica à minha própria relação com os clássicos – e com os outros gêneros literários – e resolvi compartilhar um pouquinho dessa reflexão com vocês, para ver ser mais pessoas também se sentem assim.

 

Continue Lendo!

Entre Páginas – Cilada para um Marquês

Por , 20 de outubro de 2016 11:50

Como não amar um livro da Sarah Maclean??? <3

resenha-cilada-para-um-marquesSophie Talbot é conhecida pela Sociedade como uma das Irmãs Perigosas – mulheres Talbot que fazem de tudo para se arranjar com algum aristocrata. O apelido chega a ser engraçado, pois se existe algo que Sophie abomina é a aristocracia. Mas parece que mesmo não sendo uma irmã tão perigosa assim, o perigo a persegue por todos os lugares.

Quando a mais “desinteressante” das irmãs Talbot se torna o centro de um escândalo, ela decide que chegou a hora de partir de Londres e voltar para o interior, onde vivia antes de seu pai conquistar um título. Em Mossband, ela pretende abrir sua própria livraria e encontrar Robbie, um jovem que não vê há mais de uma década, mas que jura estar esperando por ela.

No entanto, ao fugir de Londres, seu destino cruza com o de Rei, o Marquês de Eversley e futuro Duque de Lyne, um homem com a fama de dissolver noivados e arruinar as damas da Sociedade. Rei está a caminho de Cumbria para visitar o odioso pai à beira da morte e tomar posse de seu ducado. Tudo o que ele menos precisava era de uma Irmã Perigosa em seu encalço.

O Marquês de Eversley está convicto de que Lady Sophie Talbot invadiu sua carruagem para forçá-lo a se casar com ela e conquistar um título de futura duquesa. Já Sophie tenta provar que não se casaria com ele nem que fosse o último homem da cristandade. Mas e quando o perigo tem olhos verdes, cabelos claros e a língua afiada?

Essa viagem será mais longa do que eles imaginavam…

Nessa altura, vocês já devem ter percebido que algumas autoras fazem parte de um grupo seleto e exclusivo: o das nossas autoras favoritas.

Sarah Maclean entrou nas nossas vidas 3 anos atrás e nunca mais saiu. Entrando na sua terceira série, ela nos apresenta dois personagens totalmente novos: Sophie e Rei.

Como o próprio nome da série entrega, Escândalo e Canalha vão seguir Sophie Talbot desde as primeiras páginas do livro.

Continue Lendo!

Nota Musical – Review Anything But Words, de Banks & Steelz

Por , 19 de outubro de 2016 11:50

Se no começo do ano você me dissesse que um dos álbuns que mais ouviria em 2016 seria de hip hop, eu riria da sua cara pela sugestão. Mas a parceria que surgiu entre Paul Banks e RZA, e criou Anything But Words, me fez rever esse conceito.

banks-steelz

 

 

Tem alguns ritmos musicais que odeio e outros que não costumo curtir. Eu já ouvi muito Eminem na minha adolescência e até escuto uma música aqui e outra acolá de rap e hip hop. É um Emicida que aparece daqui, uma canção do Drake a acaba ficando por aí.

Não é um ritmo que tenha afinidade nem mesmo para tentar descobrir algo que possa gostar, e acabo continuando vivendo nessa leva.

Continue Lendo!

Café Irlandês – 5 atores mirins que deixaram Hollywood

Por , 18 de outubro de 2016 12:00

cafe irlandes

Em outubro, Mara Wilson, que vocês conhecem melhor como a Matilda, publicou a sua autobiografia nomeada de Where I Am Now?, e dividiu ali os motivos e tudo que aconteceu para ela deixar a vida em Hollywood para trás.

Mara era talentosa, fez sucesso, mas mesmo assim não continuou na indústria do cinema. Mas ela não foi a única, e abaixo lembramos de 5 atores que foram atrás de outros desafios.

1 – Mara Wilson

mara-wilson-agora

Mara fez muito sucesso com a sua personagem de Matilda. O filme, que virou musical recentemente, foi muito cultuado e passou inúmeras vezes na sessão da tarde. Ela também participou de Uma babá quase perfeita, mas acabou deixando de ser atriz.

Hoje ela trabalha em projetos diversos e recentemente lançou o livro Where I Am Now?, onde conta tudo sobre as pressões que uma criança pode sofrer com a fama.

Ela é bem ativa no twitter e é uma pessoa bem legal para se seguir por lá.

2 – Lisa Jakub

lisa-jakub

Dos três filhos de Robin Williams em Uma babá quase perfeita, somente Matthew Lawrence continua na carreira.

Lisa Jakub, a irmã mais velha, que também participou de Independence Day também desistiu de ser atriz e se formou em Sociologia em 2010.

Continue Lendo!

Entre Páginas – A Cor Púrpura

Por , 17 de outubro de 2016 12:05

Alguns livros nos fazem sonhar. Outras são um chute no estômago. E todos eles são importantes, como A Cor Púrpura de Alice Walker.

a-cor-purpuraA comovente história da adolescente negra começa em uma pequena cidade na Geórgia (EUA) em 1909. Celie, uma jovem com apenas 14 anos é violentada pelo pai e se torna mãe de duas crianças. Além de perder a capacidade de engravidar, Celie imediatamente é separada dos filhos e da única pessoa no mundo que a ama, sua irmã.

Ela é doada por seu pai a “Sinhô”, que a trata mais como escrava do que como esposa. Grande parte da brutalidade com que Sinhô a trata provêm por alimentar uma forte paixão por Docí Avery, uma sensual cantora de blues, que foi sua amante e tem grande influência na vida de Celie.

Celie fica muito solitária e compartilha sua tristeza em cartas (a única forma de manter a sanidade em um mundo onde poucos a ouvem), primeiramente com Deus e depois com a irmã Nettie, que se tornou missionária na África. Conforme a trama se desenvolve, Celie revela seu espírito brilhante, ganhando consciência do seu valor e das possibilidades que o mundo lhe oferece.

Acredito que isso já aconteceu com vocês. Até um certo tempo, você nunca leu um livro que retratasse um assunto especifico, e de repente, como se abrisse uma porteira, parece que você só lê sobre isso.

Continue Lendo!